29 dezembro 2009

No final do ano

E inspirada pela "Chuva" que ouço neste momento decidi-me a finalmente actualizar o nosso blog. Diz a musica que " as coisas vulgares que há na vida não deixam saudade, só as lembranças que doem ou fazem sorrir". Concordo a 100% mas... recuso-me a deixar que as lembranças que doem se sobreponham às que me fizeram sorrir, ou me fizeram sentir a felicidade, seja ela de que forma foi sentida. Este ultimo ano, infelizmente parece que teimava em encher o prato da balança das coisas más, e eu teimava em carregar cada vez mais o outro lado. O prato dos acontecimentos que me faziam feliz. E por isso tudo fiz para ter ao meu lado e procurar aqueles que me são queridos. Aqueles que me entendem, que não me condenam, que me aceitam como sou, com as minhas (poucas) qualidades e com os meus (muito) defeitos. E quero continuar a ser assim! Porque isolar-me, porque esconder-me na concha não faz com que os meus problemas se resolvam. Não faz que apareçam formas milagrosas de eu conseguir juntar mais algum dinheiro no fim do mês... E eu preciso de estar com gente, de conversar, de parar o tempo por algumas horas, sem pensar nos muitos problemas e nas muitas responsabilidades. Penso que é isto que levamos desta vida, e quero daqui a uns anos, olhar para trás e pensar que a minha vida valeu a pena, que me foram colocados tantos obstáculos, mas que os consegui ultrapassar, e sobretudo ter com "prémio de consolação" tantos momentos bons vividos com os amigos, com os filhos e com toda a família.
E depois, nos meus momentos, aqueles em que estou sozinha, aí sim, esses são dedicados à procura da resolução dos problemas, da relação com a frustração, com o desânimo, com o cansaço de uma luta tão grande que é esta vida. A vida de toda a gente. E choro, e choro, e choro... a maior parte das vezes no banho, onde lavo o corpo e a alma. E depois de descarregar tudo, de deixar sair a raiva das injustiças, da tristeza do que já se perdeu limpo a cara, e olho em frente. Ganho ânimo e continuo a caminhar e lutar e a viver com tudo a que tenho direito!
Não sei, nem tenho a pretensão de que assim é que está bem, de que esta é a maneira ideal de enfrentar a vida, mas comigo tem resultado. Foi assim que enfrentei todas as barreiras que se levantaram ao longo da minha vida e só assim consigo ter coragem para enfrentar o que ainda está para vir.
Hoje que a temperatura subiu, subiu também o rio e a cheia chegou à nossa aldeia. Uma das pontes já está intransitável, e não fora a outra, estavamos quase isolados. Assim eu penso na vida. Não quero ficar encurralada mas sim encontrar sempre uma saída, nem que seja a nado.

Por isso, deixo estas palavras. Para quando precisar de me levantar de novo vir aqui lê-las e ganhar de novo coragem. Porque sei que o próximo ano vai ser melhor, tem que ser melhor e que tudo vai correr bem. Para nós e para todos, porque nós merecemos!

Para toda a (pouca) gente que nos visita, eu desejo em dobro aquilo que quero para nós. Sobretudo muita saude, força e clareza de espirito e pensamento.
FELIZ 2010!!!

14 dezembro 2009

jingle bells, jingle bells

Ainda com a memória e as emoções tão vivas da festa de Natal da escolinha dos meninos, hoje à tarde. A Maria este ano, teve algum destaque. Para além da sua participação na musica da salinha dela, teve ainda o papel de narradora da peça de teatro que eles interpretaram; O casamento da Gata. Enquanto esteve comigo a ver as actuações dos outros grupos tudo correu bem, mas assim que a hora se aproximava... panicou! Ai que estou tão ansiosa, ai não quero ir, ai não saias daqui... enfim. Lá a consegui acalmar, deixei-a com a educadora e prometi-lhe que tudo ia correr bem. O pano abriu, gaguejou na primeira frase, mas depois engatou e nunca mais parou. Minha linda menina!Depois seguiu-se o numero musical do João, que tocou a pandeireta, e novamente a Maria em duas coreografias de ballet!No fim houve direito a um encontro imediato com o "Pai Natal" que estava escondido à porta da casa de banho, quando a Maria decidiu que queria trocar de roupa e tirar o fato de ballet aonde? Na casa de banho! Depois do encontro lá me perguntou... Ó mamã, é um homem disfarçado de Pai Natal não é? Sim filha, claro que sim, pois o Pai Natal não podia vir hoje porque está a terminar os embrulhos das prendas de verdade...

E assim a época natalícia vai passando. A árvore feita desde o dia 28 Novembro numa das visitas da tia Andreia, que ajudou na tarefa, a visita à avó Mimi no fim de semana passado com direito a uma ida à neve (e ao frio), e a voltas sem fim num carrocel disponibilizado lá pela Câmara Municipal, para as delicias de todas as crianças (e dos nossos bolsos também).

Os jantares de Natal também já começaram ontem, com a 17ª edição do "Tal Jantar" Uma reunião de amigos de escola do Ivo, onde os antigos professores também fazem parte da lista de convidados e nos dão o enorme prazer de comparecer. A somar, mais um no próximo sábado, onde vou poder ter a possibilidade de rever alguns colegas de faculdade que já não vejo há mais de dez anos... A terminar lá para Janeiro no jantar dos Reis, (uma versão mais light do "Tal Jantar") onde se dá a troca de presentes entre as crianças.


E para todos Votos de um Feliz Natal!!!

10 dezembro 2009

PARABÉNS !!!!!!


Hoje o sobrinho mais lindo faz um aninho!
Para ti meu querido lindo, um beijo do tamanho do mundo desde este lado do oceano.
Desejos de que a tua vida seja repleta de sucessos, saude e felicidade.
De nós todos uma montanha de saudades.
Beijo, beijo, beijo, beijo, beijo, beijo, beijo, beijo, beijo, beijo, beijo, beijo, beijo, beijo, beijo, beijo, beijo

27 novembro 2009

E só porque desejo que este seja um bom fim de semana, uma musiquinha para animar!

Será que é hoje que me vai sair o euromoilhões?

É que eu ando a elas e acho-as...
Ontem, era suposto chegar à Maia às duas da tarde para iniciar uma aula a essa hora. Engano, assim que entro na A3, tudo parado! Acidente! Hora de chegada: 3 e meia. Até chegar, seca no meio do trânsito!
Hoje, era suposto chegar à 9 da manhã. Engano, aí uns kilómetrozitos antes de chegar à ponte do Freixo, tudo parado! Acidente! Hora de chegada: 10 e meia. Até chegar, seca no trânsito. Valeu-me um tarifário com custo zero para numeros da mesma rede e a companhia telefónica de uma colega, que tal como eu estava parada uns metros atrás de mim. Passa-se assim muito melhor o tempo no pára arranca!
Horário cumprido e já de regresso a casa, ao entrar na A29, tudo parado! Acidente! Mas... voilá que aqui ainda fui a tempo. Volto para o Porto, em direcção ao Freixo e apanho a A1, de volta a casa. Senão... acho que ainda lá estava a esta hora! Arre!
Mas como dizia a A. "Deixa que enquanto apanhares o trânsito dos acidentes  e não estiveres envolvida nos acidentes..." Antes isso querida amiga.  E boa viagem para ti também!

26 novembro 2009

6mm e uma garganta inflamada

Por causa de 6mm e uma garganta inflamada, que a vida se trocou ontem. A rotina alterou-se e o que era para ser já não foi. A noite começou com o alerta de que a Maria estava com dores de garganta. E eu na Maia até às 10 da noite a ligar para ver se tinha febre. Quando cheguei confirmei... 38º. Brufen que é anti-inflamatório e anti-pirético, e pensei: Amanhã é melhor não ir para o infantário. Na cautela ficou a dormir conosco para controlar a temperatura. Por volta das 4 e meia da manhã o João aparece a querer estadia, mas... já estava ocupado. Ficou de burro amarrado e não cedeu à explicação de que a irmã estava com febre. Solução; olha, vamos os dois para a tua cama. Mas então que lhe deu a espertina da birra e não havia maneira de voltar a adormecer... Entretanto oiço o pai no corredor. Olha, também lhe deu a espertina, pensei eu. Deixei-me ficar com o João até ele adormecer e voltei para a minha cama. Entretanto como a luz da casa de banho estava acesa fui ver o que se passava., e vi o Ivo cheio de dores, sentado na cadeira... Que me dói a barriga, que me dói aqui em baixo, que estou mal disposto e ai ai que vou vomitar...
Até às 7 da manhã foi um corre para a casa de banho, e vou agora fazer um chá, e toma lá o chá, e lá se foi o chá, e as dores que não passam, e não quero ir ao hospital, a vamos lá para o hospital.
No meio de toda a barafunda a Maria acorda do melhor, com um bom humor que não é normal, e sem febre. E é devido a isto que a mando então para o infantário. Deixados os cachopos no infantário, vamos directos ao hospital. Pulseira laranja na triagem e directo ao médico e ao raio x. Deve ser uma cólica renal. A ecografia confirma o prognóstico. Pedras no rim. Uma já a chegar à bexiga com 6 mm e outra ainda alojada com 12mm... Soro na mão, e estadia de uma manhã inteira. E as minhas aulas pró tecto, por uma boa causa que o meu amor também precisava de mim. A tarde foi então passada atrás de ervanárias, chás e xaropes para desfazer a dita dos 6 mm... A Maria felizmente lá se aguentou o dia todo sem febre e bem dispostinha. Continua no entanto com o Brufen, para ver se a coisa não evolui para que seja necessário o antibiótico. Mais um bom dia portanto!

24 novembro 2009

Dos males que vêm por bem

E porque há coisas que no mal acabam bem, posso dar-me por contente por o carro me ter avariado no início do fim de semana. Sexta feira passada, depois de almoço, regresso para levar o carro ao mecânico. Uma simples mudança de óleo que já estava marcada. De repente apitos, luzes a acender, amarelas, a da bateria. Ok, só aviso. Ainda bem que já vou para o mecânico. Nova amarela, agora nos travões. Estou sem ABS. Pronto tá bem, mas trava na mesma. De repente só vejo um enorme ponto de exclamação vermelho no monitor do computador de bordo! Élá!!! Agora é a sério! Vermelho, é para parar. Toca a sair da auto-estrada que esta nem berma tem em condições! Ok, toca a pensar no que vamos fazer. Ligar para o I.Não me valeu de nada! "Não faço ideia o que possa ser. Parece que ficas-te sem bateria. Não desligues o carro, e continua sempre até chegares ao mecânico." Mas o meu medo tinha a ver com os travões... E se de repente fico sem travões? Não... Acho que vou ligar para a assistência em viagem e chamar o reboque. Mas depois... vai demorar imenso tempo... Pronto tá bem, ligo para o mecânico pois claro que ele há-de saber diagnosticar a filoxera do bichinho..."Pelo que me diz, deve ser o alternador que deixou de funcionar e não carrega a bateria... Ainda está longe? Então pode ser que ainda consiga cá chegar. Não se preocupe que não fica sem travões... Venha devagarinho que cá a espero..."
Quando cheguei, 50Km depois confirma-se o diagnóstico, e parece que foi mesmo o alternador. Tres e meia da tarde, o I. vai-me buscar ao mecânico. Olha já que estamos aqui, vamos já buscar os meninos. E assim foi...
Giro foi ver a cara deles quando nos viram chegar tão cedo e os dois... Deixei de fazer algumas coisas que já tinha planeado que sem a autonomia do carro já não dava mas em compensação tive a oprtunidade de ficar com os meus meninos até às 6 da tarde, hora a que fui dar mais uma aula, e nesse entretanto brincámos, jogámos à bola, o João "ajudou" o pai a cortar a relva e a Maria fez-me um desenho. Depois toca a "despachá-los" em casa dos avós que felizmente me substitui nas lides culinárias, onde me esperaram até eu regressar... Só um carro não é fácil... Ontem de manhã lá fui recuperar o meu companheiro de viagem, que já está de novo pronto para as curvas. Mau mau foram os 170€ da reparação...

19 novembro 2009

Com os horários a voltarem à normalidade eis que gozo hoje de uma manhã "livre". Que aproveito para por contas em dia, para por a roupa que lavou durante a noite a secar, e para fazer as coisas com mais alguma calma, coisa que tem sido rara ultimamente para estes lados.
Entretanto por cá continuam algumas incertezas, alguma expectativa sobre o que o novo ano vai trazer, no que diz respeito à parte profissional, e no que vai dar a nova lei dos (malditos) recibos verdes.

Entretanto, ontem terminei mais uma turma e como tudo é cíclico, também iniciei mais outra.
E no meio disto tudo valem-me os sorrisos e a alegria dos meus filhos, que tão inocentes passam ao lado de tudo isto, e felizmente a vida para eles não passa de uma alegria, brincadeira, com saude que é o que realmente me interessa!

O João agora de cabelinho curtinho parece cada vez mais um rapazinho e menos o bebé que tão grande susto me deu ao nascer. Adora tudo o que é desporto. Continua grande adepto do Sporting e do Barcelona. Hoje que é quinta feira e dia da ginástica, vai para o infantário com a maior das vontades, pois é disso que ele gosta. Ginástica, futebol e raguebi.

A minha princesa, a Maria está a crescer tanto... Adora tudo o que seja pintar livros, fazer as actividades dos livros educativos, e jogar os jogos educativos no computador. E é lindo vê-la a ensinar o irmão: "Vês João, aqui pomos todos os quadrados azuis, aqui os triângulos amarelos, e ali os rectângulos verdes..."

Mais um fim de semana se aproxima, e adivinha-se muito bom, pois vamos ter casa cheia. Tenho saudades tuas mamã! Ainda bem que vens cá!

16 novembro 2009

Recuperar e recarregar baterias

Do hábito do que têm sido os meus dias ultimamente estava toda lançada para fazer aqui um post tipo lista. Neste caso uma lista de tarefas concluídas. Desde o corte de cabelo do João, que há muito estava a precisar, e que acabou por ser o pai a levá-lo, ao cafezinho que finalmente consegui ir tomar com a minhas amigas no sábado de manhã. Esteve muito mau tempo, é verdade mas ainda assim o fim de semana foi absolutamente aproveitado ao segundo. Estive com os meus meninos, e pintei com eles, e organizei-lhes o porta lápis de cor, e contei histórias, e cantei, e brinquei e dei banhos, e vesti-lhes os pijamas e deitei-os. Ah! e cumprimos promessas, e por isso hoje foi dia de ir jantar ao McDonalds e eles se divertirem nos escorregas!
Depois a visita da melhor amiga, e embora este fim de semana a estadia não tenha sido cá em casa, deu para matar saudades e receber o abraço sentido de quem longe pensa todos os dias em nós. E os presentes que ela lhes trouxe...E deu também para apanhar o maior susto, quando nos apercebemos ao telefone que a melhor amiga no regresso a casa, ia tendo um valente acidente, mas que felizmente nao passou de um pião em plena auto-estrada por causa da muita água. E que pareceram horas os minutos que se seguiram logo ao corte da ligação, até restabelecer nova chamada e ouvir de novo a voz dela a explicar que já estava tudo bem!

E é nestes minutos que nos apercebemos como de repente tudo pode mudar, e como temos que aproveitar tão bem tudo o que de melhor temos nas nossas vidas. A família, os filhos, e os amigos tão queridos como dizia hoje a minha filha, ao receber um estojo de lápis de cor e marcadores da Zezinha... Só porque sim! Porque se lembrou e deu um a cada um!
E o mar! Hoje também fomos ver o mar! Obrigada amor.

12 novembro 2009

Mamã



As palavras todas do mundo não chegam para dizer o quanto eu gosto de ti e o quanto te agradeço.


Feliz aniversário mamã linda. Amo-te


06 novembro 2009

Para voces meus amores.

Das mil e uma coisas que temos feito, dos mil e um telefonemas, dos mil e um problemas que parece que não têm fim, resta-me o amor. De ti, dos que nos são queridos, da família, da minha mãe, das minhas manas; a de sangue, que de tão longe queria estar mais perto e a do coração, que tanta força têm dado. Esta força que mostro, conservo-a sim porque vos tenho a vocês. Porque sei que hoje o telefone vai tocar, porque sei que oiço as vossas vozes amigas, porque sei que vou sentir o vosso carinho, o vosso apoio, a vossa preocupação, e o vosso amor. E porque sei que ao chegar a casa vou ver os melhores sorrisos do mundo, nem que seja o sorriso dos sonhos, quando a hora de chegada já há muito ultrapassou a resistência para eles me esperarem ainda acordados. Só assim eu consigo continuar a acreditar que sim, que amanhã o sol continua a brilhar, que o nosso Verão vai chegar e que este Inverno tão mau vai passar. E sim, espero ainda daqui a uns anos, conseguir olhar para trás e rir-me de tudo isto...

04 novembro 2009

Certezas

Que tudo vai melhorar, que a reviravolta vai chegar, e que o sol radioso vai brilhar de novo!
Ontem deixei uma turma. Quando o que é suposto fazer por prazer e pelo gosto (imenso) do que faço, passa a ser uma angustia, um arrastar um peso sem fim, há que pesar os prós e contras e cheguei à conclusão... de que não vale o esforço.
Hoje, ganhei mais 4 turmas. Aqui sim, vale a pena e não imaginam o gosto que eu tenho em escrevinhar a minha agenda toda, e preencher aqueles espaços todos vazios, que me andavam a deixar preocupada.
A chuva parece que finalmente chegou, mas o nosso sol vai brilhar mais forte, eu sei que vai!

Deles...

Que continuam a crescer lindos lindos de morrer! Estes últimos dias então estão do melhor... Amigos, cumplices, num riso constante de alegria, satisfação e brincadeira. A Maria então anda super bem disposta...
Enche-me a alma vê-los assim, a crescer... Felizes, saudáveis, e puros...
E não, não comemorámos o Halloween. Não gosto, não é nosso e nem falo do acontecimento. Para já, enquanto posso, prefiro ter carnaval só uma vez por ano...

31 outubro 2009

Sorte ou a falta dela

Ainda a digerir o facto de que não foi hoje que os meus problemas, preocupações, chatices, afins blá, bjá, tanta coisa que pode perfeitamente caber no saco e deitar ao mar, ao rio, eu sei lá, acabarem. Pois é... Tudo isto para dizer que ainda não foi esta semana que virei excêntrica!
Ando completamente exausta e sem paciência para nada. Não será bem a falta de paciência mas sim a falta de senso, atitude, comportamento, responsabilidade por parte da maior parte das pessoas que me rodeiam. Especialmente os meus alunos. Quando pensamos que vamos dar aulas a um grupo de adultos, pensamos: "Porreiro, malta crescida, formada", com quem não pensamos vir a ter problemas . E quando dou conta... sinto uma autêntica desilusão e infelizmente entendo tão bem os mais novos. As minha turmas de gente miuda na casa dos 14, 15, até 20 anos... Com a falta de exemplo, é muito fácil, genuíno até não fazer os trabalhos de casa, chegar tarde, não levar os cadernos, não levar o material, escrever sms durante a aula, não tirar o chapéu dentro da sala de aula, etc... outros tantos exemplos com os quais eu me deparo todos os dias... Mas como eu ia dizendo, quando vamos para uma turma de adultos pensamos que essas questões já não se põem mas... desengano. Piores ainda porque se julgam senhores de si e não admitem uma chamada de atenção porque já não são nenhuns garotos/as e não estão para ouvir sermões...
Admito no entanto que a culpa não é deles...como dizia o outro senhor... A culpa é do sistema... E enquanto os Centros de formação forem obrigados a mostrar trabalho, numeros, e estatisticas vai ser sempre assim...
E vejam só, isto tudo a partir da minha falta de sorte... Só para dizer que ainda não foi desta que me saíu o euromilhões:)

22 outubro 2009

Publicidade

A Rita está a ensinar a reciclar latas. Quem estiver interessado vá lá ver como é:)

A sobrinha da minha amiga Marta está a concorrer ao Festival Prix Europa com o filme The Hole (O Buraco), produzido por ela. Eu gostava que ela ganhasse por isso podem ir
votar no filme. Ela, a sobrinha chama-se Mafalda Castelo-Branco e as votações terminam amanhã.

Obrigada

18 outubro 2009

Atenção!

Atendendo à crise mundial, global, nacional, e afins, toca a clicar naqueles anunciozinhos ali do lado esquerdo, que é pra ver se entram mais uns centimos sim? Fáxavore, please?
A direcçao agradece desde já senão... quem se lixa é a "comichão":)

13 outubro 2009

Que mais nos irá acontecer - Parte III

Hoje que foi o nosso dia, e que não trabalhei à noite pudémos jantar em casa. Depois de um dia com uma dor de costas brutal, chegam a casa. O João "lesionado", com um joelho esmurrado por uma queda, e a Maria queixosa com dores de cabeça...
Passadas duas semanas as minhas suspeitas confirmam-se. Foi-se a febre do João, que tinha aparecido no fim de semana do batizado, e chegou agora à Maria. Na hora da confirmação o termómetro marcava 39.5º.

Um ano mais... :-)

E é assim, com tudo de bom e de menos bom que nos tem acontecido, continuamos assim, como eu quero por muitos e muitos anos mais. Juntos, juntos e juntos.
Lembro-me como se fosse hoje, todas as emoções, aventuras e desventuras daquele dia, e isso é sinal de parece que o tempo não passou, pois o sentimento, o amor, a união, a amizade continuam com a mesma, ou melhor com mais intensidade.

Beijo e agora não vou dizer mais nada para não me tornar muito repetitiva.
Amo-te

Que mais nos irá acontecer - Parte II

Só para não maçar muito, nem me tornar muito chata, por aqui continua tudo mais ou menos na mesma. É mais ou menos como a Rita, assim!

02 outubro 2009

Que mais nos irá acontecer???

Desespero, frustração, raiva, incapacidade, derrota, invasão, aflição. Estes foram alguns dos sentimentos que senti ao mesmo tempo, hoje ao chegar ao carro, e ver que tinha sido assaltada à porta do infantário dos meus filhos.

Partiram o vidro e levaram a mala, com tudo lá dentro. Porta moedas (com dinheiro), chaves, cartões, óculos de sol (graduados), documentos, tudo! Senti o chão fugir-me debaixo dos pés e desesperei sem os meus bens pessoais, e depois senti o vazio e, a injustiça. Porquê eu, porquê nós, e porquê nos ultimos tempos tudo correr mal. Como diz a minha melhor amiga, sinto-me como nos desenhos animados, o boneco que anda constantemente com a nuvem negra em cima da cabeça.

Depois foi o pandemónio, o achar que devia ter sido um ladrão de ocasião, que tinha fugido a pé, e corri o pinhal vizinho à procura da mala, na esperança de que tivesse sido abandonada, caída no meio do chão. Depois foi a polícia que não queria ir tomar conta da ocorrência. Depois a discussão do Ivo com a GNR, que finalmente acedeu a deslocar-se ao local, mais o Nucleo de Investigação Criminal. E depois a constatação, através das imagens gravadas pelas câmaras de vigilância do Infantário, de que afinal tinha sido um casal, num carro branco, que tinha assaltado o meu carro.

E no meio disto tudo, os meninos no parque a brincar e sem perceberem porque é que o pai e a mãe andavam ali para a frente e para trás com os polícias atrás deles...

A mala felizmente já apareceu, num caixote do lixo, perto de uma outra escola a 20 Km de distância e onde outra mãe, foi roubada como eu. Já lá não estavam os óculos de sol, nem o dinheiro e nem os cartões, mas ao menos recuperei os documentos e as outras coisas que são MINHAS, de mais niguém. Os ladrões, através de tratamento de imagem talvez se consiga decifrar a matrícula do carro e se não for falsa nem o carro roubado, se chegue a eles.

Fica o saldo negativo também da conta do vidro partido...
Diz o ditado que hora a hora Deus melhora. Assim espero que se Ele nos anda a pôr à prova, já chega de avaliação...
Bom fim de semana a todos!

28 setembro 2009

Dos Resultados

Gostava de neste momento me sentir mais animada, mais confiante e mais descansada, mas não... Vistos os resultados, definitivamente que não...

Cambada de ignorantes!
Desculpem o desabafo mas estou assim um pouco para o enervada.

27 setembro 2009

...

Não sei bem que título dar a este post. De facto é coisa que não gosto de fazer. Dar um título... Até porque a maior parte das vezes começo a escrever com uma intenção e depois a coisa acaba por mudar de rumo.

Há um tempo que nada escrevia. Tenho coisas para registar.Os meus filhos continuam a crescer lindos e saudáveis. O João ainda se está a adaptar ao Jardim de Infancia. Apesar de não ter mudado de Instituição, ainda está em fase de adaptação à nova educadora que por sinal é uma querida, e nos ultimos dias tem ficado a chorar ao colo dela. A Maria já retomou a rotina. O infantário, a música, o ballet, as brincadeiras as idas à quinta da Tilde, o dia do brinquedo, e os trabalhos de casa (da sua auto recriação) quando chega a casa. Continuo sem a certeza de que fiz bem em deixá-la mais um ano no infantário tal é a vontade dela de aprender e tal é a sua evolução nos cadernos de exercícios das letras, mas adiante, que quero continuar a acreditar que foi o melhor para ela.

O trabalho felizmente é muito, o que me possibilita, ou melhor impossibilita de pensar demasiado nas coisa menos boas que nos têm acontecido, deixando-me apenas a alternativa de ter que ser o mais prática e objectiva possivel, na busca da melhor solução para que tudo acabe bem.

Nesta altura temos também cá a minha irmã e o meu sobrinho fofinho que, só agora conheci e que já amo tanto. Para a semana é o regresso às origens, com o batizado dele na terra mãe e, na semana seguinte, não sei como vou conseguir aguentar a primeira separação que vou ter dos meus pimpolhos. Quatro dias que vou para Faro, a trabalho. Mas pronto, como é do meu estilo, isto para já não passa de uma informação que está anotada na minha agenda, e da qual vou ter tempo para sofrer o que tiver que sofrer na altura, que até lá toca a aproveitar cada hora, minuto e segundo que passo com eles.

Este fim de semana é o primeiro calmo neste ultimo mes, em que nem uma refeição temos feito em casa, e sinceramente está-me a saber pela vida. Apesar da tristeza de não poder ter ido ao Aniversário do Tio Paulo, confesso que estava a precisar de por as minhas coisas em dia... A roupa, a casa, o sono, o tempo para mim, o livro que comecei a ler no princípio de Julho, e este cantinho...

Daqui para a frente muita coisa pode mudar radicalmente. Oxalá consigamos tomar as decisões certas. Por nós mas sobretudo por eles!

11 setembro 2009

Sensibilidades

Ontem no regresso do infantário, a Maria queixou-se que estava enjoada da viagem. Eu comecei logo a dar um sermão daqueles. Porque vocês não param quietos, e não deves ler em movimento, e deves ir sossegada a olhar para a estrada, e nunca fazem nada do que nós ensinamos, blá, blá, blá, ao que ela responde:
-Também, tanta bruta conversa dessa, devias ser mais meiguinha!
-Mais meiguinha? Como?
-Devias dizer: ò filha sossega, que já estamos quase a chegar, aguenta mais um bocadinho... Uma criança deve ter carinho.
-Pronto filha, tens razão, vamos começar do início?
-Pode ser. Mamã... estou mal disposta...
-Aguenta mais um bocadinho que estamos quase a chegar a casa.
-Obrigada mamã, já me sinto melhor!

09 setembro 2009

Registo

É mesmo mesmo só para não me esquecer, que ontem o meu rico filho, depois de rebentar um colar da irmã em plena entrada do Modelo, depois de me pregarem uma carrada de nervos a apanhar as continhas todas do colar que ficaram espalhadíssimas pelo chão, depois da minha rica filha ir à casa de banho e ter deixado ir o anel enrolado no papel higiénico pela sanita abaixo e começar a fazer um drama, este episódio termina com o meu menino a atirar para o chão o expositor de óculos de sol de criança! Nem fez barulho nenhum, ninguém notou, não vieram duas empregadas apanhar todos os óculos que ficaram espalhados no chão e nem se partiram nenhuns...

07 setembro 2009

Ondinha vai... ondinha vem...

No fim de semana, as ondinhas que eram poucas, mas deram para nos embalar o suficiente, e deixar no coração mais doces recordações, onde tudo foi novidade, e as brincadeiras, o convívio e a amizade marcaram os ultimos tres dias.
Quem bem soube adormecer e acordar com o barulho da água a bater no barco e o doce embalo, e a luz a entrar devagarinho pelas escotilhas, para avisar que o dia já nascia.

Obrigada Pardal pela estadia no teu Celta Morgana. Adorámos!!!



02 setembro 2009

Ainda das férias

No dia do regresso do Algarve, enquanto o pai punha as malas no carro, eles estavam na varanda. Começaram então a "armar-se" para uns miudos que estavam a brincar na rua. A minha bola é mais bonita que a tua, e a minha é maior, e eu tenho uma mana, e eu tenho um mano, e eu estou cá em cima, e eu estou cá em baixo... enfim... parvoíces quando de repente oiço o mais pequenito:
-E a minha mana fala inguês, toma toma toma, e espanhoe, toma toma toma. Ó faua inguês Maria!!!

01 setembro 2009

Caiu o quarto...

Durante as férias, foi-se-lhe o quarto dente. Sem choro, sem dor e principalmente sem sangue, a origem de todo o drama.
A fada descobriu a casa de férias, e mesmo sem a caixinha, deixou-lhe a moedinha.
Curiosamente foi o último a cair, e é o único em que já se vê o substituto.

31 agosto 2009

E já passou um mês...

Há um mês atrás começaram os dias de férias, de ter os meninos em casa, dos dias sem horários de entrada e saída, os dias de descontracção. Infelizmente o papá só conseguiu tirar uma semaninha para ficar connosco de manhã à noite, mas foi uma semana do melhor.

Nestas ultimas quatro semanas, aconteceram tantas coisas... Muitas boas, outras menos boas, que a vida assim é... nem tudo são rosas, mas acima de tudo prefiro guardar na memória e no coração as coisas boas que me aquecem a alma e me deixam cheia de felizes recordações.

Houve tempo para tanta coisa... Para as muitas tardes de piscina, para os muitos dias de praia, as brincadeiras, o Algarve, Sesimbra, a Costa Nova, os mergulhos, os medos vencidos, as conquistas, as braçadeiras, a passagem da piscina infantil para a piscina grande, as barbatanas, os óculos e o pauzinho de respirar, os saltos na cama elástica, as piscininhas no mar, e os amigos... Sim os amigos, aqueles do coração que nos acompanham desde a infância, e os mais recentes que de tão especiais, os sentimos como de há tantos anos, e as cumplicidades, e as brincadeiras que vemos os nossos filhos fazerem juntos. E deles... as histórias, as brincadeiras, as birras, as festas de discoteca, com as luzes do quarto apagadas, as brinacdeiras novas ensinadas e incentivadas pela mais velha...
E as unhas pintadas, as das mãos e as dos pés, e as maquilhagens, e ele que também queria pintar os lábios, e pronto tá bem, pode ser com batom do cieiro, e as danças do ballett, mais as pegas dos forcados, e os fatos improvisados com um saco de brinquedos na cabeça e uma toalha de mesa vermelha amarrada na cintura, e a promesa de um fato à séria!

E depois os almoços, e as idas às compras, e as mudanças na casa, e mais as visitas surpresa, onde se pede logo estadia para uma noite e o ainda melhor regresso conjunto, para uma semana que foi tão boa...

E o cafezinho depois do almoço que se transformou em lanche, e depois em jantar, e venham mais sete, que há lugar para todos, mas temos que ir comprar casacos para uma noite que se adivinhava fria, mas depois ficou tão quente!

Hoje a casa ficou mais vazia, mais calada, mais sossegada e já lhes sinto as saudades, torcendo para que voltem daqui a duas semanas. Amanhã para muitos é o início de um novo ano de trabalho, de escola, de regresso à vida normal. Para mim, vai ser o último dia de férias com os meus meninos. Aquele que quero aproveitar ao máximo e com eles fazer o que eles quiserem.

Na terça há que me organizar, que começar a preparar aulas, e planificar sessões e tudo isso que felizmente ocupa os meus dias e noites. Embora me prive dos meus meninos, afinal é isso que nos permite poder passar e dar tanto valor aos dias como os que passaram.

16 agosto 2009

Porquê?

É o que me ocorre quando temos uma notícia destas....
É como levar um murro no estômago ao pensar na alegria, na jovialidade, no gosto pela aventura de um amigo que partiu.
E depois a angustia... Como encarar um pai, que toda a vida deu tudo e tudo fez pelo seu filho único. E o nó na garganta quando ao telefone choramos os dois, e com o choro dizemos tudo um ao outro, sem mais palavras.
E como dar força à Paula, e explicar à Ana e ao Gonçalo que o pai foi para o céu definitivamente... Meu Deus...
Olha por nós daí, desse céu que tanto te apaixonava. Fica em paz Eddy.

Aqui vemos um dos seus ultimos saltos tandem.

03 agosto 2009

Balanço

Todos os anos no dia 31 Julho o infantário dos meninos fecha para desinfecção geral. Vai-se a ver, meninos em casa, a empregada não apareceu no dia anterior, uma aula que tem que ser adiada, e uma lista de coisas para fazer.

Mal acordo toca a limpar a casa.
Meninos acordam entretanto, e fazer distribuição de leitinho. Entretêm-se a ver os desenhos animados na televisão.
Acabo de limpar a casa (a metade mais utilizada pois não há tempo para mais). Óptimo, continuam sossegados a brincar ao faz de conta um com o outro.
Hora de banhos, e vestir toda a gente.
Sair de casa.
Primeira paragem: tomar café, senão desfalecia.
Notário, fazer um registo.
Ir à lavandaria buscar a roupa que ainda não está pronta.
Almoço em casa da minha sogra.
Depois de almoço, passar na escola.
Ida ao banco.
Tomar café enquanto eles brincam um poquinho no parque da confeitaria.
Ida à Segurança Social.
Muitos telefonemas no meio...
Ida às compras ao Continente.
Abastecer o carro de combustível.
Ida a uma empresa, recolher papelada de um formando que esteve lá em estágio.
Ida à lavandaria buscar a roupa que lá ficou pronta.
Confirmação de jantar com amigos lá em casa. Ok, não há hipótese, vai-se buscar comida fora, não há tempo para fazer.
Chegar a casa. Descarregar as compras.
Voltar a sair para ir comprar pão.
Arrumar as compras. Pôr a mesa, fazer saladas que inclui uma alface apanhada no quintal.
Receber os amigos, jantar, conversar, tomar café, conversar, conversar.
Xau, xau, beijinho beijinho, até amanhã!
23h20m. Lembrei-me que ainda não tinha submetido a declaração do IES nas finanças!!!
Ligar o computador.
Verificar valores. Submeter.
Deitar os meninos.
01h45m: Arrumar a cozinha.
Ver as minhas séries preferidas e dormir!
Nada mal para o primeiro dia de férias.
A registar: tudo isto graças à colaboração dos meus filhos que andaram atrelados a mim o dia todo e que se portaram tão bem!! Ó p'ra mim toda babada:)

O que andaste a fazer?

Como diz um tio do Ivo, "não me querendo repetir, mas repetindo", as ultimas semanas foram algo trabalhosas. O final das aulas, as turmas que terminaram, os testes, as avaliações, as reuniões de avaliação das turmas de aprendizagem, a continuidade e as actividades dos Efas, o aumento das aulas no pós-laboral... enfim... Juro que a minha paciência estava mesmo mesmo no limite. Qualquer coisa fazia transbordar o copo, e confesso que no que diz respeito às aulas já nem eu mesma me suportava. Muito menos o desinteresse dos alunos, a conversa no meio das aulas, as desculpas esfarrapadas dos trabalhos que não foram nem havia maneira de serem entregues, enfim, o sistema que temos, que alturas há em que penso que trabalho para o boneco. Tanto faz fazer bem ou mal o trabalho, tanto faz os alunos interessarem-se ou não pelas matérias dadas, tanto faz terem melhores ou piores resultados, que no fundo no fundo o que conta são as estatísticas. Mas adiante que isto é só um desabafo e a mim ninguém me perguntou nada!

A somar a isto tudo, e sentindo-me esgotada, decidi finalmente contratar uma empregada, mas afinal, parece que a crise não anda aí, pois a senhora veio o primeiro dia e na semana seguinte, nem vê-la! A ver vamos o que a próxima semna me reserva. Pode ser que leve logo uns patins...

13 julho 2009

Maison Tássebem!!!

Mais uma vez, no sábado passado cumpriu-se a tradição. Iniciou-se mais um ciclo, encerrado o ano passado, e reaberto agora, durante estes meses tão bons, com tempinho tão bom de praia, calor, mar, areia, sal, piscina, churrascos, sardinhadas, festas, amizade, convívio, anedotas, gargalhadas, rituais...

Este ano tivémos para animar o dia um pedypaper, que incluiu desde corridas de sacos, caça ao tesouro, prova de mergulho, charadas e palavras cruzadas. Foi do melhor, pena que este ano não levei a máquina fotográfica.

E depois a cerimónia de entrega dos prémios, cheia de confusão, sem que se soubesse bem quem é que pertencia a que equipa, tal foi a galhofa, a alegria e o companheirismo durante o evento. Os miudos foram os que mais vibraram e se divertiram, logo os que quiseram receber o prémio. Foi muito bom! Obrigada amigos. Até Setembro.

09 julho 2009

Duvidas...II

No próximo ano vou ter os dois na Pré.
Mesma sala ou salas diferentes? O que será melhor?

Duvidas...I

No final do ano escolar passado, na avaliação da Maria, a educadora era de opinião de que, apesar de só fazer os seis anos em Janeiro, a Maria este ano já poderia ir para a escola primária. A nivel de conhecimento estava preparada faltava pois só melhorar a parte emocional.

Durante o ano, a Maria tinha dias que ia muito bem para a escola, outros que ficava a chorar, enfim... Com o aproximar das inscrições fui falando com várias pessoas sobre o assunto. Umas eram de opinião que deveria entrar no primeiro ano já, outras e porque tinham tido más experiências com os próprios filhos aconselharam-me a esperar mais um ano... A verdade é que andei ali uma temporada como o tolo no meio da ponte, isto é, sem saber bem se deveria inscrevê-la ou não, até que falei com a educadora e ela me disse que pensava que era melhor aguardar mais um ano, pois achava a Maria ainda muito menina e algo instável e insegura a nível emocional para entrar já este ano na escola primária.

Foi o que acabei por fazer por duas razões. A primeira foi porque a escola onde queria inscrevê-la tem um numero limitado de vagas e ,quase de certeza não conseguiria que ela entrasse devido ao facto de ela ainda não ter os seis anos feitos e, a segunda é que a acompanhar a inscrição dela deveria ir um relatório da educadora. Educadora essa, que era de opinião de que ela deveria entrar só para o ano.

O Ivo entretanto é acha que foi uma má decisão, que ela sabe demais para ficar mais um ano na pré, e que isso pode desmotivá-la.

Eu, apesar de achar que ela ainda é pequenina e que ainda tem muitos anos pela frente para estudar, no fundo também tenho esse medo e acho que ele é capaz de ter razão. E fico com pena de vê-la despedir-se mais um ano dos amiguinhos que já não voltam à pré para o ano.

Ele

continua de chupeta. Não quer ser bebé, e quando lhe peço a chupeta diz-me que tem sono e que tem mesmo que a por.

Adora jogar à bola e por ele estava sempre lá fora a jogar. Nós por cá continuamos a achar que ele joga bem e adoro vê-lo chutar sempre com o pé esquerdo e com força e perícia.

Quando for grande diz que quer ser pai e Ivo, e que a chupeta dele tem que ser guardada para ele a dar ao filho dele.

Continua a dar os beijos e os abraços mais deliciosos. É mimalho e não me larga as pernas enquanto ando de um lado para o outro a tratar das coisas da casa. Ontem e hoje esteve a ajudar-me a estender a roupa.

Para o próximo ano vai deixar a creche e passar para a sala da pré-primária.

08 julho 2009

ADORO!



Sem dúvida que Jorge Fernando é um grande autor, e que a voz da Mariza é incomparável.

Desmemoriada!

Acabadinha de terminar uma aula (22h51m), e lembrei-me...

Juro que tinha qualquer coisa para registar aqui e agora não me lembro mais!

07 julho 2009

Que vómito!

Já não posso ler, ver e ouvir falar o/do Cristiano Ronaldo.

Era uma esfregona fáxavor!!!

A Maria é do mais preguiçosa possível no que toca a ir à casa de banho. Vai sempre sempre na última e por isso, hoje como era mais importante decidir qual o par de botas (meu) que havia de calçar, do que fazer xixi, no quarto de banho que ficava a dois passos do sítio onde estava... fez xixi no chão do closet.

Durante o jantar, repreendi-a quando ela mexeu com as mãos nos pés. Aceitou muito bem a repreensão e começou a ensinar o João:
- É verdade quando estamos a comer não devemos falar, mexer nos pés, comer com as mãos, deixar cair a comida do prato para o chão, e...
Acabou a lição com o copo de sumo todo derramado no chão!

Quantas asneiras mais consegues fazer numa noite Maria?

05 julho 2009

Pré férias, Trabalho, Idas aos treinos, Festas e Afins:)

A semana passou a correr, e a minha cabeça não anda bem... São os dias nunca iguais, e o feriado que não me compete, mas que acabo por gozar, que me baralharam esta semana e os horários trocaram-se...
Depois foi o cansaço... O natural, e o que de mim se apoderou na quinta feira quando decidi ir dar sangue. No fim do dia só me apetecia deitar-me bem cedinho, mas... toca a fazer dois bolos, pois na sexta feira havia duas festas. A do infantário seguida logo pela bela da sardinhada, que correu optimamente bem... enquanto não deu em chover! Foi divertido e assim fica na memória. A chuva e o dia em que o meu filho conheceu o "Homem dos Douradinhos":) Nada mais nada menos que um amigo nosso que é dono de alguns restaurantes McDonalds e o J. só descobriu isso na sexta feira passada. Foi de rir, quando ele lhe propos trocar a chupeta pelos Nugget's que ele quisesse:)Foi bom passar aquele bocadinho com os amigos, apesar do tempo e do meu telemóvel quase se afogar, quando me esqueci dele em cima da mesa.

Ontem de manhã deu para ir à praia, e de tarde dormir a sesta para preparar o corpo e a mente para o Jantar no C.M. Soube-me tão bem aquela horinha que dormimos os tres na minha cama... Acordei foi sobressaltada quando acordei com o barulho da máquina da relva e com o I. lá fora a dar cabo do "ervado". Aí levantei-me num pulo para fazer o que tinha a fazer e não nos atrasarmos para o jantar.

Pois então hoje tinhamos previsto ir novamente à praia. Ontem deitámos-nos tarde e até pus o despertador para acordar cedinho e aproveitar bm a manhã, mas assim que chego à janela... CHUVA!!!!
Não foi mais forte que nós e ainda acabámos por fazer um piquenique e dar uma bela volta de bicicleta com os meninos atrás nas respectivas cadeirinhas. Foi muito bom.

Estou mesmo, mesmo ansiosa pelas férias. E o pior é que até lá ainda vou ter que corrigir e acabar montes de coisas, ainda para mais que para a próxima semana vou ter reuniões de avaliação. Coragem então, que estamos agora em fase de contagem decrescente:)

30 junho 2009

Coisas boas

É quando o papá consegue voltar mais cedo. Ontem foi para Espanha e era suposto chegar só amanhã de manhã. Afinal já janta connosco hoje à noite!

A noite passada dormimos os três na minha cama:)

Festas, convívios e amigos

Os dias úteis por cá continuam. Férias só mesmo em Agosto que ainda tenho aulas até ao dia 31 Julho, por isso continua tudo a ir para a escola, eles e eu! As festas de fim de ano já por aí andam. Na passada quinta feira, tive o Jantar de Gala de uma das Escolas onde dou aulas. Tinha previsto levar a Maria comigo e o João ia com o pai a um jantar com amigos, mas... o I. ficou até mais tarde num cliente e não ia chegar a tempo. Então arranjei-me mais a Maria e o João e lá fomos todos lindinhos para o tal Jantar de Gala. Coisa pouca, mais ou menos 420 pessoas, cheias de brilhantes, sedas, purpurinas e pentados. Confesso que a uma quinta feira à noite até me senti estranha pois no dia a seguir devia estar na Maia às 9 da manhã, mas lá entrei no espirito da coisa. Os meus meninos é que deixaram completamente babada. Sim podiam trazer-me um lençol que não iria dar. Apesar do atraso, de terem começado a servir o jantar já depois das 22 horas, daquele mar de gente, e das roupinhas que não deviam sujar, portaram-se tão bem, tão bem, tão bem, que não tive que arregalar olhares, apertar braços, nem levantar a voz para nenhum deles. Lá foram solidários comigo e portaram-se lindamente e o que mais ouvi a noite toda foram elogios aos dois.

No domingo passado, dia do meu aniversário, o tempo pregou partida e adiou-se um piquenique que estava marcado com muitos amigos. É promovido e organizado por uma Associação cá da Terra e todos os amigos nos juntamos lá. E cá eu pensei toda contente, que poderia assim estar com toda a gente no meu dia. Conclusão; a organização adiou e ao invés do piquenique acabei por passar o dia com a família cá em casa, e de manhã deu até tempo para viver a aventura de ficarmos atolados com a pick-up na margem do rio e tivémos que ser socorridos pelo N. que nos puxou com o jipe dele:)

E com a chegada do Verão começam assim a aparecer as reuniões de amigos. Então: próxima sexta-feira, festa do fim do ano no infantário dos meninos, seguida de uma sardinhada na piscina da G. e do N., Sábado jantar do Clube de Futebol cá da terrinha, no próximo fim de semana o churrasco anual da abertura da época balnear na piscina da G. e dia 19 o piquenique que não se realizou. Ou seja, durante os próximos três fins de semana já temos o que fazer!

25 junho 2009

Actualidades, amizades e sentimentalidades

A semana dos feriados soube pela vida. Deu para tanta coisa... Momentos bem passados, risos, gargalhadas, gelados, banhos de piscina, jardim zoológico, golfinhos, o susto no teleférico, mais o do toalhete sujo no chão que... Caramba parecia mesmo um rato morto! E o pavão que é mesmo do meu tamanho!

Mais o quase atropelamento, mais uma criança que estava ao volante (isto dito pelo próprio agente da BT), mais o "chega para lá", mais o "não posso que estás sentada em cima do meu pé!", e a largada dos "toiros", e o jantar nas tasquinhas, as voltas no carrossel, mais a ida aos armazéns, enfim... recordações que nunca nos vão deixar, porque uma amizade assim tão grande, não acaba nem esmorece assim com o tempo, nem com a distancia, e dura e perdura não só por nós mas também pelos que de nós nasceram, que já se gostam tanto quanto irmãos, como nós!

Que belos dias. Havemos de repeti-los:)

Contrariedades

Saíu ainda não eram 6 da manhã, e ainda não chegou o meu amor (é 01h50m). Trabalho, trabalho, trabalho... Faltam então cerca de 5 semanas para o descanso.

11 junho 2009

09 junho 2009

Não entendo...

Quando comento algum assunto ou algum acontecimento que já foi registado neste blog, com alguém que eu sei que já visitou o blog (o sitemeter regista visitas ok?) e me dizem com a maior cara de pau:
-Ah! É verdade tens um blog... Olha que nem me lembro de lá ir...
Pensam que enganam quem? Se fosse segredo ou confidencial o blog era privatizado não?
Qual o problema em assumir que sim, que visitam o blog?
É por causa disso que qualquer dia privatizo mesmo!!!!

05 junho 2009

Falta pouco


Saudades de fins de semana tão bons... Mas o bom é que outro se aproxima, e grande!!! E o programa já está alinhavado.

Posted by Picasa

04 junho 2009

Um pouquinho de felicidade

Apesar de ter dado aulas "non-stop" hoje das 9 às 17h, sem parar, senti-me cheia de energia para vir para casa para estar com os meus três amores. E que bem que me soube jantar cedinho e ainda ter tempo para irmos tomar um cafezinho, e prolongar a volta a casa só porque estava a dar na rádio uma musica que eu gosto! Pequenos nada que para mim são tanto!

03 junho 2009

Boavista

Em Novembro o João fez um rastreio oftalmológico no infantário. O mês passado chegou o resultado positivo para estrabismo. Ontem foi dia de ir então ao tira teimas. Foram ao oftalmologista, o João e a Maria. Ela vê do melhor, sem qualquer problema. Já o João, tem astigmatismo. Uma graduação tão mínima, que o oftalmologista nem lhe receitou nada. Apenas nova avaliação aos 5 anos. Felizmente boas notícias então!

Ah! Eles portaram-se lindamente!!!!

28 maio 2009

Dia de África

Na passada segunda feira os meus ( e mais alguns) alunos africanos, brindaram-nos com uma festinha para comemorar o Dia de África. Vêem de Angola, Cabo Verde e São Tomé e Principe, e os três grupos apresentaram os seu países; o regime político, história, costumes, gastronomia e como não podia deixar de ser as suas danças. Assisti pois a actuações de Kizomba, Kuduro, Funaná, Puíta e Ussua que foi a que mais gostei. Estas últimas são danças típicas de São Tomé e Principe.
A Kizomba essa como a mais popular, não foi novidade pois quase diariamente vejo estas danças, nos intervalos, nos corredores, e na vergonha das "meninas brancas" que querem aprender com os colegas africanos. Foi sem dúvida uma tarde bonita, e tocante especialmente quando eles leram poemas africanos de cada um dos países, e todos eles invocavam muito a saudade que eles sentem das famílias já que quase todos não as vêm desde Setembro. Adorei. A vocês, os meus "meninos" Edilson, Ilândio, João, Ayquisa e Serguey, o meu muito obrigada.

27 maio 2009

Dias assim

Hoje vi os meus meninos chegarem a casa. Hoje eles tinham a mãe à espera deles. Hoje comeram da minha comida, comigo, connosco, todos juntos à mesa.
Hoje não dei aulas à noite!

E ela tirou a conclusão!!!

Maria:
- "É que sabes? Eu sou uma criança muito esperta! E sou muito esperta porque eu sei!"
-"Sabes o quê , e porquê?"
-"Que eu sou muito esperta e tu não! Porque eu quando vou dormir não me esqueço e tu não te lembras!"
-"Mas não me lembro do quê?"
-" Por exemplo, quando antes de dormir eu te peço alguma coisa tu dizes sempre; ai sim, amanhã... E depois no dia a seguir já não te lembras de nada. Eu quando acordo lembro-me logo e sou eu que tenho que te lembrar! Pois, eu é que sou esperta!"

20 maio 2009

Dele

O meu homenzinho, amigo, companheiro. Gosta de estar connosco, ainda que seja sentado ao nosso lado a ver as notícias. Atento, observador, comentador. Repara e comunica logo quando algo sai da rotina e do habitual. Gosta de ouvir histórias ao deitar, enquanto bebe o leite no biberão. Dá-me os melhores abraços e os melhores beijos do mundo. É super meigo e mimalho. Dorme com o "Renato e a Lilinha" (o coelho de peluche e a fralda de pano). Ainda usa chupeta, mas já largou as fraldas. Adora conduzir o seu "Faísca MQueen", e corre a casa toda nele. Adora jogar futebol. Chuta com o pé esquerdo e dizem os entendidos que vai dar num grande craque. É doido pelo Barcelona. Adora ver os jogos do Barcelona e se eu deixasse andava com o equipamento vestido todos os dias. Adora andar de "basueta" (bicicleta) e tem na irmã o seu ídolo. O seu melhor amigo é o A. que salta todos os dias assim que o vê chegar ao infantário.
Nunca quer falar comigo ao telefone, quando ligo à hora do jantar para saber se eles estão bem. Hoje quis... para me dizer que tinha andado de mota com o pai!

15 maio 2009

Bom fim de semana

Lindos!

Queria estar sempre com eles e ver a ternura que têm um pelo outro mais vezes. E queria poder viver todos os dias o momento que hoje vivi com eles. Quando os levei ao infantário, iam a cantar, ou mehor, a Maria ensinava-o a cantar a musica que ela tinha aprendido ontem. Com direito à coreografia e entrada das palmas no momento certo. E ele todo contente e orgulhoso a olhar para ela como se não existisse mais ninguém no mundo. Depois ela pediu para que eu abrisse o vidro dela e ele pediu o mesmo logo a seguir. E depois ela disse:
-Tão querido não é mamã? Quer imitar-me em tudo...

13 maio 2009

Saudades do meu pai

"Agora já me consolei um pouco. Mas não de todo. Sei que ele voltou ao seu planeta; pois, ao raiar do dia, não lhe encontrei o corpo. Não era um corpo tão pesado assim... E gosto, à noite, de escutar as estrelas. Quinhentos milhões de guizos..."
O Pequeno Principe...
ANTOINE DE SAINT-EXUPÉRY

Esgotada

É como me tenho sentido, mas o que é estranho é o facto de só me ter apercebido disso quando uma colega de trabalho me pergunta se ando bem e que estou com uma cara que mais parece que me tinham acabado de desenterrar. "Pálida e com umas olheiras até aos pés...", dizia ela. E depois fui ao quarto de banho, e reparei assim de repente que ela tinha razão, quando me vi bem ao espelho.

São fases e acredito que esta vai passar em breve, mas a verdade é que desde a última quinta feira não tenho feito mais nada senão preparar aulas, preparar exercícios, arrumar papéis, arquivar papéis, tratar do IRS, mais o IVA, mais a roupa; a que pus a lavar, a que estendi, a que apanhei, a que passei a ferro, mais a que arrumei nos lugares devidos. Depois as gavetas que finalmente ficaram organizadas, mais a arrumação dos brinquedos deles, a separação dos que há muito estão sossegados no fundo da caixa porque "são de bebé"... E então há que arrumá-los, tirá-los dali para libertar espaço, e tirar de cada um deles as pilhas incluídas. As que funcionam e as que já estão gastas. E separá-las. Umas são para arrumar, as outras para a reciclagem...

Sinto que nunca mais vejo o fim do fio da meada que são todas estas tarefas que tenho sempre que fazer. Mas e se visse? Será que isso me faria sentir melhor? Me faria mais feliz?

Sinceramente que não sei, mas... ao menos a boa notícia hoje é que a prestação da casa voltou a baixar:) Nem tudo é mau afinal!!

07 maio 2009

De novo sem tempo...

E o fim de semana grande foi basicamente... assim!
Gostava que o próximo fosse igual só que cá em cima... E é isto... passamos a semana a pensar no fim de semana. Para estar em casa, com os miudos, com os amigos, com a família, enfim... com quem mais gostamos. Pena que a distância nos separe tanto de quem tanto gostamos. Tenho já saudades da minha mãe, que foi "ali" a Nova York conhecer o neto, da minha irmã, e do meu sobrinho que ainda não conheço e já gosto tanto dele.

E depois há aquele lado comovente em que vemos que os nossos filhos acompanham este amor, esta amizade, e que diariamente ao longo da semana falam naqueles que estão longe e são tão importantes. E que choram de saudades, e que pedem para voltar, embora depois não queiram falar ao telefone. É a vida, a rotina, o dia-a-dia...

30 abril 2009

De maneiras que... parece que sou assim...

Como mãe!

É tá aqui uma coisa esperta!

Comprei mais um estendal (muita roupa suja esta malta de palmo e meio), mas não comprei mais molas! E agora tenho ali uma máquina de roupa à espera de ser estendida e não tenho com que a segurar!!!
E até está um pouco de vento lá fora...

E agora para aliviar!

Este fim de semana vamos passear! Viva!!!

Maus fígados...

De facto, destes últimos dias passados, só me vem à ideia, que há coisas que me ficam atravessadas... e que continuo a não engolir falta de rigor, irresponsabilidade e que minem o meu trabalho. Parece que afinal cumprir as regras e fazer o que deve ser feito está fora de moda!
Viva a balbúrdia, o incumprimento, que o que importa é ter os alunos do nosso lado.

27 abril 2009

Fomos à Feira de Março - A despedida

E este sábado lá voltamos, para dizer adeus até para o ano à Feira de Março.
O programa foi o mesmo, a Maria é que ia sem menos dois dentes que da ultima vez:)

Post da treta

No final da primeira semana já me mentalizei a 100%. Desde terça feira passada que estou oficialmente de dieta! Fui ao nutricionista.
Objectivo: perder peso.
Motivo? Tudo! Saude e colesterol incluídos...

23 abril 2009

Dias como estes...

Nestes dias a Maria atravessa uma fase... nem sei bem como classificá-la... Todos os dias chora quando a deixo no infantário. Por mais que fale com ela, por mais que lhe explique que tem que ficar lá, por mais que lhe diga que é normal ela sentir saudades minhas, mas que o choro não me traz de volta para casa mais cedo, é escusado! Depois vai para a avó e porta-se péssimamente... Ontem então acho que foi por demais. Quando fui buscá-la parecia que tinha passado um furacão na sala, tal era a desordem e a desarrumação. E depois provocava tudo e todos; irmão, avó, avô... enfim... Claro que isto me deixa triste, apreensiva e angustiada, pois cá bem no fundo entendo que tudo não passa de uma chamada de atenção... Enfim, há que ter paciência e esperança que passe rápido. A fase dela e a minha carga de formação em pós-laboral!

22 abril 2009

E vão 3... ou... à terceira foi de vez...

Voltando ao assunto dos dentes da Maria, já cairam mais dois... O "segundo" caíu-lhe no domingo à tarde, no meio de uma brincadeira com o irmão, em que bateu com os joelhos na boca e lá foi ele! Ela entretanto não se apercebeu da queda, mas sim só do sangue e entrou em pânico, quando sozinha não o conseguia estancar e desatou aos berros pela casa fora a chamar por mim. Depois de a limpar é que pude verificar mesmo que já lá não estava o dente. Fomos procurá-lo ao quarto, mas nada... Este deve ter ido pela sanita abaixo, ou pelo bidé, quando ela foi bochechar enquanto tentava estancar o sangue.

Depois na segunda feira, na escola, perdeu o "terceiro", o de baixo, et voilá! Este foi religiosamente guardado, para colocar na caixinha, para a fada dos dentes fazer a troca!

Agora o que me mete um pouco de confusão... ainda só tem 5 anos e já lhe caíram 3 dentes... Será normal?

Procuram-se (bons) novos donos

O André precisa de ajuda. Podem ajudá-lo?

18 abril 2009

Fim de semana

Ontem foi um daqueles dias... Sair de casa às 7h45 e chegar à 22h30. Formação todo o dia no Porto e às 20h00 reunião pedagogica em Aveiro que só começou realmente às 20h50...
Hoje já estou com as pilhas carregadas para mais um fim de semana. Perfeito. perfeito era vir agora um pouquinho de SOL!
Bom fim de semana

16 abril 2009

Definição

A Maria reencontrou um pião ontem em casa da avó. Hoje queria mostrar que já sabia lançá-lo.
-Sabem? Eu já sei "piar"!

Tenho uma lágrima no canto do olho...

Por causa do que vi aqui. Que lindo e que grande lição de que as aparências nada significam e nada provam. Adorei!

Tirada daqui.

15 abril 2009

Que (falta de) galo

Tanto concurso, tanto passatempo, tanto euromilhões, tanto totoloto, mais a árvore das patacas, mais quem quer ganha, mais o diabo a quatro, e não há maneira de me calhar nada!!! Nem um cêntimo para amostra.
Trabalha, trabalha, trabalha, que doutra forma não vais lá!

09 abril 2009

Parabéns a nós

Com este mes completamos 2 anos de blog. Que belas recordações temos aqui registadas, e como já cresceram, evoluiram e mudaram os meninos. Vale a pena sim senhora este cantinho. Obrigada a todos quanto nos visitam e comentam.

08 abril 2009

Dream on





Ovinhos e coelhinhos

Amanhã fico em casa, eu e eles. Vamos ter 5 dias seguidos, em que podemos estar juntos, sem trabalho, sem escola, sem horários. Só nós, mais o pai, e os avós, e os tios, e o primo, e os amigos...
Parece que vem chuva, mas o principal é que vamos estar juntos.
A saudade vai de férias.

03 abril 2009

Conversas...

Ele: E eu, vou ter um filho e depois vai beber leite das tuas maminhas.
Ela: Ó João, mas tu não sabes que os homens não ganham barriga?

(Eu a pensar: E porque raio tenho que ser eu a dar a maminha?:))

02 abril 2009

Novas...

Continuo na mesma, a mil à hora e com tanto que fazer. Adiante que se faz tarde.

Ela perdeu o primeiro dentinho de leite. Ando por aqui ás voltas e não encontro o raio do cabo da máquina para descarregar as fotos e o raio do cartão cada vez que o coloco no computador pára tudo e bloqueia o dito cujo. Sendo assim não há fotos do sorriso desdentado. Ela andava ansiosíssima para que o dente lhe caísse para que viesse a fada e deixar-lhe a moedinha. O drama foi que depois de lhe cair o dente, no infantário "a comer aquela tal de lasanha" o perdeu! "Eu pû-lo embrulhadinho num guardanapo no bolso do bibe e quando fui ver já lá não estava..." E pronto, daí até o pai a ir buscar não brincou e não fez mais nada tristíssima.
À noite, antes de se deitar, desenhou um dentinho numa folha de papel, recortou e foi pô-lo dentro da caixinha que a tia Andreia lhe tinha trazido para o efeito. No dia seguinte a primeira coisa que foi verificar foi se de facto já lé estava a moedinha em vez do "dente"
"Sabes, a fadinha veio tão devagarinho trocar que levantou a almofada e nem sequer me acordou." Uma doçura esta minha menina...

Ele continua reguila, e com a mania que quer ser jogador de futebol do Barcelona. Ontem foi o primeiro dia e hoje outra vez. Foi para o infantário só de cuequinha. Todo contente. Agora vamos ver com que roupa está vestido quando vier para casa. Está a ficar um homenzinho o meu menino!

01 abril 2009

E que fazer quando uma aluna nos diz, com a maior das descontrações que, enquanto ela está nas aulas, das 19hoo às 23h00, as filhas de 10, 8 e 6 anos estão em casa sozinhas a 30 Km de distância?

25 março 2009

Quem quer ganhar prémios?

Aqui!

Deles

Tão doces, felizes, saudáveis. Pena só do tempo que vai começar a faltar outra vez para eles. Ontem, depois de trabalhar até às 23h00, chego a casa e tudo dormia. Na mesma cama, pai e meninos descansavam, cansados das brincadeiras, correrias, da aula de ballet, da ginástica e... de esperarem por mim.
Sempre a mesma coisa, o mesmo lamento, mas com a plena consciência de que a vida assim o obriga. Os compromissos, as despesas, os extras e o bem estar que lhes queremos proporcionar... Sossega-me o coração quando os sei bem entregues, com carinho, atenção, no entanto... sem mim. Ou o pior, eu sem eles.
Fica a esperança e a paciência de que é uma fase. Que melhores dias virão. Que outro emprego virá a ocupar mais os dias e menos as noites. Há-de vir, há-de acontecer... Ou então... venha o euromilhões:)

19 março 2009

Feliz dia PAI!

Para ti, porque és o melhor do mundo, porque és amigo, presente, companheiro de todas as horas, de todas as brincadeiras. O pai que muda fraldas, que brinca, que dá o leite, que veste, dá banho, se preocupa, acompanha, conversa, escuta.
Obrigado Pai, por seres assim, o MELHOR!



13 março 2009

05 março 2009

Fadinha fadinha...

dos dentinhos da minha menina...

Puxa, confesso que não gostei nada quando me apercebi, e senti que o tempo está a passar depressa demais, o que me deixa cada vez mais a sensação, de que não o estou a aproveitar como devia. Outro dia vi que um dentinho da Maria já estava a abanar... "Já??", pensei eu, e nesse momento mandei-a fechar a boca, como quem passa uma borracaha para apagar o que não quer.

Hoje ela diz-me que o outro afinal também já abana, e que a fada lhe vai trazer duas moedas de ouro. Sorrio para ela, ao vê-la contente por "crescer", e mudar os dentinhos de leite, e cá no meu interior, o meu coração fica pequenino, ao ver como realmente ela já não é bebé, mas sim a minha menina, com a sua personalidade tão vincada, e que exprime tão bem os seus gostos e sabe o que quer.

Depois de levá-los à escolinha, quando regresso ao carro, não consigo evitar e fico ali, à porta do infantário, dentro do carro, a ver o filme todo a passar nos meus olhos. A bebé, os sorrisos, a primeira palavra, o primeiro passo, as primeiras vezes que come sozinha, se veste sozinha, depois outro bebé, mais um sorriso, mais primeiras palavras, mais conquistas, depois os dois juntos, as brincadeiras, as cumplicidades, a admiração do mais novo, que imita tudo o que a irmã faz, as birras, as zangas, as disputas pelo mesmo briquedo, os minutos a seguir quando já não se passa nada, e sim, os meus meninos estão a crescer...

É bom que assim seja, mas cada vez mais sobram pernas e braços, no meu colo, onde antes tudo cabia, assim muito juntinho ao meu coração...

02 março 2009

A grande tragédia

Acontece cada vez que a Maria cai e se magoa. E o pior é que quanto mais crescida pior é o drama. Na sexta feira passada, segundo ela, um colega empurrou-a e caíu a alta velocidade. Resultado: collants rasgados, e o joelho "queimado" pois caíu no parque infantil da escolinha naquele piso tipo "corticite". Segundo relatos da escola, toda a gente ouviu os gritos dela enquanto se queixava e enquanto lhe tentavam limpar a ferida e colocar um pouco de Betadine para desinfectar. Daí para cá até domingo (mais ou menos) deixou de caminhar... Pois doía!

Na sexta feira cheguei a casa às 23h00 e encontro-a num pranto tal que parecia que tinha acabado de cair naquele momento, tal era o seu estado de nervosismo. Tudo isso porque o pai estava prestes a tirar-lhe os collants para lhe vestir o pijama, e só dizia:
-Ai que eu não vou ter coragem, ai que eu não sou corajosa, eu gostava de ser forte...
Tadinha da minha pequenina...

Pois então que no sábado practicamente não caminhou. Só andava ao colo. Lá mais para a noite, com a brincadeira lá se começou a esquecer e lá ia buscando um ou outro brinquedo, mas sempre com a perna encolhida e a mancar imenso!

Giro giro era ver o irmão a imitá-la, a mancar e aos saltinhos... Só me pareciam umas galinholas coxas:)

Hoje ainda foi um pouco a coxear para a escolinha, mas quando a fui buscar já estava fina e há pouco quis ir andar de bicicleta. Enfim, não há nada que o tempo não cure!

Tempos livres

E mais uma semana de trabalho. O fim de semana que passou, foi mais um dos fantásticos fins de semana que temos tido. Na companhia de família e amigos estes ultimos dois, foram especialmente agradáveis, até porque o tempo assim o permitiu. Deu para levá-los à praia, ao parque, andaram de bicicleta, enfim, deu para tirá-los de casa e apanhar ar puro...

Depois a companhia... A minha mãe, o Tó, os amigos, os jantares, o convívio, as conversas, os momentos bem passados. É por isto que adoro os fins de semana. Claro que o trabalho não desaparece por artes de magia, nem por ser só fim de semana, e confesso que muitas são as vezes que me lembro do monte de coisas que tenho para fazer e enviar, e entregar, e corrigir, e, e, e,... Mas apesar disso sinto que tenho que dedicar tempo aos meninos, sinto que lhes devo isso por todos os dias e as noites que durante a semana não posso dar-lhes a atenção que eles tanto gostavam de ter. Por isso lá saem umas noitadas durante a semana, e o fim de semana é para os meninos.

Se bem que neste último sobrou para o papá, que trabalho até ás 5 e meia no sábado e no domingo à noite também foi trabalhar, mas nos tempos que correm, quase que podemos considerar uma benção a quantidade de trabalho que há, por isso, nada de lástimas mas sim saudade e pena de ele não poder ficar connosco.

24 fevereiro 2009

Maria

Ela: Óh! Eu queria tanto ser mãe!
Eu: (Glup) Ó filha mas tu vais ser mãe um dia, quando fores mais crescida como a mamã... (glup)
Ela(passado 1 minuto): E que filha é que eu vou ter?
Ele: Eu também quero ser pai!...
Eu: Olha vais ter uma filha muito linda como tu, ou um filho também lindo.
Ela(passados cerca de 5 minutos): Óh mas depois vai ser uma seca quando formos para o hospital.
Eu: Hospital, que hospital?
Ela: Olha, para ter o bebé, pois claro. Com aquelas agulhas todas, para dar aquelas vacinas todas, e ficarmos lá sozinhos naqueles quartos escuros. Dessa parte não vou gostar nada... Mas a minha filha vai-se chamar Cláudia Andreia Filipa!

16 fevereiro 2009

A Tosse...

que já tinha ido entretanto voltou, à conta de um sábado cheio de sol e de uma vontade desmesurada de matar saudades das camisolas cavadas e de manga curta e dos calções de praia e do equipamento do Barcelona que o pai lhe trouxe de lá, com o nome dele gravado nas costas. Depois da promessa de que não saiam de casa, de preferencia da sala, onde o recuperador estava aceso lá acedi a deixá-los passar toda a manhã naqueles preparos. ERRO! Desde ontem que a tosse voltou, principalmente no mais novo. Depois a ajudar o xarope que ficou no infantário durante o fim de semana. Toca lá a recorrer às mezinhas caseiras e preparar um xarope de cenoura, para aliviar a coisa.
Agora a sério: já deste o arzinho da tua graça novamente por isso vai lá dar uma voltinha para longe daqui tá bem?

27 janeiro 2009

O dia-a-dia às 00h51m...

Até esta hora a corrigir testes. Agora vou dormir para me levantar... daqui a pouco às 6 e meia. Tem sido mais ou menos assim nas ultimas semanas.

Eles (os tres) já dormem há um bom bocado. Felizmente o pai, depois de me carregar o recuperador de lenha, foi deitá-los para eu conseguir trabalhar um pouco. Aos meus meninos, fico a dever-lhes uma história hoje.
Amanhã se ainda estiverem acordados quando eu chegar (às 23h00) conto-lhes duas histórias:)

Tenho muito trabalho. Ainda bem!

26 janeiro 2009

É isso aí!



Para os maiores amores da minha vida. Por mais um ano, mais um dia, mais uma hora, um minuto, um segundo!Por cada um deles(as).
Amo-vos.

22 janeiro 2009

Saudades

de vir aqui, mas a falta de tempo tem sido a principal responsável pela ausência a este nosso cantinho. Só mesmo um pedido da educadora do João para lhe gravar umas musicas me fez ligar o computador depois do jantar. É que com a carga horária de aulas que tenho tido a única coisa que me apetece fazer depois do jantar, nos dias que não dou aulas em pós-laboral, é deitar-me e descansar, depois de ter deitado os meninos e ler-lhes a tão ansiada história antes de dormir. E é à conta deste cansaço e desta falta de força que já tenho acumuladas algumas turmas de testes para corrigir... A ver se é no próximo fim de semana que consigo dar-lhes aviamento. Aos testes mais aos relatórios, mais às planificações de Módulo, mais à documentação dos meus Orientandos de Estágio... Enfim, cada vez que olho para a agenda fico um pouco aflita, mas tudo se há-de concluir a tempo.

Quanto aos meus meninos, meus amores, principal razão deste nosso espaço, continuam lindos e a deixar-nos cada vez mais orgulhosa deles.

A Maria lá anda, naquela fase delicada, que nos desafia, é insolente, mal come, e para que coma temos que gritar, ameaçar e zangar, enfim uma carga de trabalhos. Mas depois tem o reverso da medalha, em que canta como ela só, dança que nos encanta e nos surpreende com a sede de saber que tem e nos brinda com quase todo o abecedário que já sabe de cor. Uma das brincadeiras que mais tem ultimamente é brincar às professoras com o irmão. Talvez esta fase delicada e os seus atrevimentos sejam só saudades dos avós que foram há 2 semanas para o Brasil. Se assim for (e quero acreditar que é só isso), resta-nos ter paciência e esperar mais 2 semanas para o regresso deles e que tudo volte à normalidade.

O João está uma graça só!Brinca às brincadeiras típicas de rapaz! E joga futebol com a irmã, num jogo em que ele é o guarda redes, de luvas e tudo, que defende todos os golos, nem que para isso tenha que mergulhar directo no chão, coisa que faz constantemente e sem medo nenhum. Ás vezes convenço-me de que é de borracha, tal é a violência do impacto. Confesso que a maior parte das vezes fico à espera do choro depois da queda, mas a verdade é que em vez disso, parece que tem uma mola e levanta-se imediatamente. É maroto, ardiloso, brincalhão, e gozão. Mas também é meigo, do mais meigo que há e que me recebe com um "Minha mãezinha" como só ele diz. Com uma vozinha que me derrete toda...

No passado fim de semana foi o aniversário dos dois e infelizmente foi passado no meio de febres, dela e dele, que entretanto foi e hoje voltou à Maria. Pode ser que amanhã vá embora de novo. Assim o espero.
E na segunda feira passada lá foi a festinha dos dois no infantário, Ó trabalheira, encomendar dois bolos, levá-los ao infantário e desdobrar-me em duas salas para assistir ao parabéns de um e de outro. Eu e eles, pois querem estar presentes no parabéns do mano(a).

O papá, também fez anos no domingo! O meu homem, que se tem aguentado muito bem com o facto de ter que ser ele agora a levá-los e buscá-los ao infantário e, ter que tratar deles sozinho, nas noites que tenho aulas. O homem que é o Pai que sempre sonhei para os meus filhos, que amo tanto como ele sabe.

E assim se têm passado estes ultimos tempos. Quase sem tempo para respirar durante a semana e a aproveitar ao máximo os fins de semana com os amigos, ou a descansar e a aproveitar cada segundo da sesta dos "pestinhas":)

Fizémos a Arvore!!

Na sexta feira também foi feriado aqui em Marrocos! Aqui comemorou-se o aniversário do nascimento do Profeta Mohammed, e graças a isso pud...