27 setembro 2009

...

Não sei bem que título dar a este post. De facto é coisa que não gosto de fazer. Dar um título... Até porque a maior parte das vezes começo a escrever com uma intenção e depois a coisa acaba por mudar de rumo.

Há um tempo que nada escrevia. Tenho coisas para registar.Os meus filhos continuam a crescer lindos e saudáveis. O João ainda se está a adaptar ao Jardim de Infancia. Apesar de não ter mudado de Instituição, ainda está em fase de adaptação à nova educadora que por sinal é uma querida, e nos ultimos dias tem ficado a chorar ao colo dela. A Maria já retomou a rotina. O infantário, a música, o ballet, as brincadeiras as idas à quinta da Tilde, o dia do brinquedo, e os trabalhos de casa (da sua auto recriação) quando chega a casa. Continuo sem a certeza de que fiz bem em deixá-la mais um ano no infantário tal é a vontade dela de aprender e tal é a sua evolução nos cadernos de exercícios das letras, mas adiante, que quero continuar a acreditar que foi o melhor para ela.

O trabalho felizmente é muito, o que me possibilita, ou melhor impossibilita de pensar demasiado nas coisa menos boas que nos têm acontecido, deixando-me apenas a alternativa de ter que ser o mais prática e objectiva possivel, na busca da melhor solução para que tudo acabe bem.

Nesta altura temos também cá a minha irmã e o meu sobrinho fofinho que, só agora conheci e que já amo tanto. Para a semana é o regresso às origens, com o batizado dele na terra mãe e, na semana seguinte, não sei como vou conseguir aguentar a primeira separação que vou ter dos meus pimpolhos. Quatro dias que vou para Faro, a trabalho. Mas pronto, como é do meu estilo, isto para já não passa de uma informação que está anotada na minha agenda, e da qual vou ter tempo para sofrer o que tiver que sofrer na altura, que até lá toca a aproveitar cada hora, minuto e segundo que passo com eles.

Este fim de semana é o primeiro calmo neste ultimo mes, em que nem uma refeição temos feito em casa, e sinceramente está-me a saber pela vida. Apesar da tristeza de não poder ter ido ao Aniversário do Tio Paulo, confesso que estava a precisar de por as minhas coisas em dia... A roupa, a casa, o sono, o tempo para mim, o livro que comecei a ler no princípio de Julho, e este cantinho...

Daqui para a frente muita coisa pode mudar radicalmente. Oxalá consigamos tomar as decisões certas. Por nós mas sobretudo por eles!

5 comentários:

Conceição disse...

Resumindo e concluindo, depois da tralha toda que eu li neste apontamento, e que gostei, "só" tenho a dizer: incertezas quanto às decisões que temos de tomar em relação à vida dos filhos? - Pela vida fora. Quanto mais eles crescem mais se torna difícil decidir, pelo melhor ou pelo pior. A única certeza que fica é que temos de decidir e na hora, portanto "alguma coisa tem de sair". E é sempre o que achamos ser mais acertado... (parece que o recado também foi "muita tralha"! Abração CDC

rato disse...

Nada que não se resolva, é preciso ter calma para as adversiaddes da vida...são estas decisões que por vezes temos que tomar e de enfrentar que nos ajudam a crescer e nos tornam mais sábios pela vida fora... è a chamada maturidade que se aprende ao longo da vida...
Haja saúde que é a maior riqueza e o resto virá por acréscimo ...
Há que ter muita força e coragem, melhores dias virão, atrás da tempestade vem sempre a bonança, um dia de cada vez e tudo se resolve,as decisões dos filhos as contarriedades da vida tudo tem solução é preciso é ter calma e fé em Deus, Beijinhos muitos beijinhos para todos...

Anónimo disse...

Olha lá, ó minha linda, nem acredito que vieste cá ao burgo e não disseste nada...
Estou a brincar! Acredito que se não disseste nada foi porque esses dias foram um "pouco ocupaditos"...
Parabéns pelo Blog, vou segui-lo mais de perto.
Beijinhos para todos!!!
Pedro Torgal

G_ticopei disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
G_ticopei disse...

Pedro, obrigada pela tua visita. És e serás sempre benvindo! Realmente não disse nada pois foi um fim de semana que, apesar de prolongado com algumas coisas que fazer, e ainda por cima o João ficou doente, mas para a próxima visita eu digo qualquer coisa.
Beijinhos para vocês também!

Matar saudades

Uma vez que os meninos estavam de férias na semana passada, deu-me assim uma nostalgia e lembrei-me que podíamos ir a Portugal, pois na se...