25 março 2009

Quem quer ganhar prémios?

Aqui!

Deles

Tão doces, felizes, saudáveis. Pena só do tempo que vai começar a faltar outra vez para eles. Ontem, depois de trabalhar até às 23h00, chego a casa e tudo dormia. Na mesma cama, pai e meninos descansavam, cansados das brincadeiras, correrias, da aula de ballet, da ginástica e... de esperarem por mim.
Sempre a mesma coisa, o mesmo lamento, mas com a plena consciência de que a vida assim o obriga. Os compromissos, as despesas, os extras e o bem estar que lhes queremos proporcionar... Sossega-me o coração quando os sei bem entregues, com carinho, atenção, no entanto... sem mim. Ou o pior, eu sem eles.
Fica a esperança e a paciência de que é uma fase. Que melhores dias virão. Que outro emprego virá a ocupar mais os dias e menos as noites. Há-de vir, há-de acontecer... Ou então... venha o euromilhões:)

19 março 2009

Feliz dia PAI!

Para ti, porque és o melhor do mundo, porque és amigo, presente, companheiro de todas as horas, de todas as brincadeiras. O pai que muda fraldas, que brinca, que dá o leite, que veste, dá banho, se preocupa, acompanha, conversa, escuta.
Obrigado Pai, por seres assim, o MELHOR!



13 março 2009

05 março 2009

Fadinha fadinha...

dos dentinhos da minha menina...

Puxa, confesso que não gostei nada quando me apercebi, e senti que o tempo está a passar depressa demais, o que me deixa cada vez mais a sensação, de que não o estou a aproveitar como devia. Outro dia vi que um dentinho da Maria já estava a abanar... "Já??", pensei eu, e nesse momento mandei-a fechar a boca, como quem passa uma borracaha para apagar o que não quer.

Hoje ela diz-me que o outro afinal também já abana, e que a fada lhe vai trazer duas moedas de ouro. Sorrio para ela, ao vê-la contente por "crescer", e mudar os dentinhos de leite, e cá no meu interior, o meu coração fica pequenino, ao ver como realmente ela já não é bebé, mas sim a minha menina, com a sua personalidade tão vincada, e que exprime tão bem os seus gostos e sabe o que quer.

Depois de levá-los à escolinha, quando regresso ao carro, não consigo evitar e fico ali, à porta do infantário, dentro do carro, a ver o filme todo a passar nos meus olhos. A bebé, os sorrisos, a primeira palavra, o primeiro passo, as primeiras vezes que come sozinha, se veste sozinha, depois outro bebé, mais um sorriso, mais primeiras palavras, mais conquistas, depois os dois juntos, as brincadeiras, as cumplicidades, a admiração do mais novo, que imita tudo o que a irmã faz, as birras, as zangas, as disputas pelo mesmo briquedo, os minutos a seguir quando já não se passa nada, e sim, os meus meninos estão a crescer...

É bom que assim seja, mas cada vez mais sobram pernas e braços, no meu colo, onde antes tudo cabia, assim muito juntinho ao meu coração...

02 março 2009

A grande tragédia

Acontece cada vez que a Maria cai e se magoa. E o pior é que quanto mais crescida pior é o drama. Na sexta feira passada, segundo ela, um colega empurrou-a e caíu a alta velocidade. Resultado: collants rasgados, e o joelho "queimado" pois caíu no parque infantil da escolinha naquele piso tipo "corticite". Segundo relatos da escola, toda a gente ouviu os gritos dela enquanto se queixava e enquanto lhe tentavam limpar a ferida e colocar um pouco de Betadine para desinfectar. Daí para cá até domingo (mais ou menos) deixou de caminhar... Pois doía!

Na sexta feira cheguei a casa às 23h00 e encontro-a num pranto tal que parecia que tinha acabado de cair naquele momento, tal era o seu estado de nervosismo. Tudo isso porque o pai estava prestes a tirar-lhe os collants para lhe vestir o pijama, e só dizia:
-Ai que eu não vou ter coragem, ai que eu não sou corajosa, eu gostava de ser forte...
Tadinha da minha pequenina...

Pois então que no sábado practicamente não caminhou. Só andava ao colo. Lá mais para a noite, com a brincadeira lá se começou a esquecer e lá ia buscando um ou outro brinquedo, mas sempre com a perna encolhida e a mancar imenso!

Giro giro era ver o irmão a imitá-la, a mancar e aos saltinhos... Só me pareciam umas galinholas coxas:)

Hoje ainda foi um pouco a coxear para a escolinha, mas quando a fui buscar já estava fina e há pouco quis ir andar de bicicleta. Enfim, não há nada que o tempo não cure!

Tempos livres

E mais uma semana de trabalho. O fim de semana que passou, foi mais um dos fantásticos fins de semana que temos tido. Na companhia de família e amigos estes ultimos dois, foram especialmente agradáveis, até porque o tempo assim o permitiu. Deu para levá-los à praia, ao parque, andaram de bicicleta, enfim, deu para tirá-los de casa e apanhar ar puro...

Depois a companhia... A minha mãe, o Tó, os amigos, os jantares, o convívio, as conversas, os momentos bem passados. É por isto que adoro os fins de semana. Claro que o trabalho não desaparece por artes de magia, nem por ser só fim de semana, e confesso que muitas são as vezes que me lembro do monte de coisas que tenho para fazer e enviar, e entregar, e corrigir, e, e, e,... Mas apesar disso sinto que tenho que dedicar tempo aos meninos, sinto que lhes devo isso por todos os dias e as noites que durante a semana não posso dar-lhes a atenção que eles tanto gostavam de ter. Por isso lá saem umas noitadas durante a semana, e o fim de semana é para os meninos.

Se bem que neste último sobrou para o papá, que trabalho até ás 5 e meia no sábado e no domingo à noite também foi trabalhar, mas nos tempos que correm, quase que podemos considerar uma benção a quantidade de trabalho que há, por isso, nada de lástimas mas sim saudade e pena de ele não poder ficar connosco.

Fizémos a Arvore!!

Na sexta feira também foi feriado aqui em Marrocos! Aqui comemorou-se o aniversário do nascimento do Profeta Mohammed, e graças a isso pud...