23 outubro 2008

A Piscina

Ambos a frequentam desde os 8 meses de idade.

A Maria nunca foi muito destemida no que toca a água. Sempre perto de mim, à vontade mas sempre com um certo receio. Fazia tudo o que o professor pedia, excepto uma coisa... Mergulhos! Tudo o que envolvesse enfiar a cara debaixo de água não era com ela, e por isso quase nunca fazia correctamente esses exercícios. A partir do ano passado, começou a ir sozinha para a água. Apesar de não fazer os 4 anos antes de Dezembro, o professor achou bem aceitá-la naquela turma, uma vez que ela frequentava desde bebé. E correu bem! Passou a sentir-se mais crescida, e a ter mais confiança nela. No final do ano passado, por causa de um maldito "molusco contagioso" não pode frequentar as aulas até ao fim, e por causa disso chorava baba e ranho porque não podia ir para a água. Por causa disto deixei de levar também o João, pois como tinha que a levar comigo, quando o irmão tinha aulas, achei que era muito cruel, eu e o irmão dentro de água, e ela sentada numa cadeira, com as lágrimas a escorrerem pela carinha abaixo. Aconteceu uma vez só e não fomos mais.
Este ano um mês antes do início das aulas, andava sempre a perguntar quando começavam as aulas de natação, e no primeiro dia foi uma excitação enorme.

O João, nunca teve muito entusiasmo pela água. Começou a ir comigo, fazia tudo, mas também recusando sempre os mergulhos. No ano passado, em consequência de uma data de viroses seguidas, esteve quase 3 meses sem frequentar as aulas (de Outubro a finais de Dezembro). Quando regressou, simplesmente se recusava a sair do meu colo.Não fazia nada do que o professor mandava, colocar as braçadeiras era complicadíssimo, e deixá-lo sozinho era impensável. Agarrava-se aos meus braços com tamanha força que eu chegava a ficar com marcas. Nunca chorou nem se recusava a entrar na piscina, apenas eu não podia largá-lo um segundo.

Este ano, devido à proximidade de horário das aulas deles, a Maria faz a aula dela e o professor autoriza a que ela fique na água mais uma aula, que é a aula do irmão. Enquanto eu faço a aula com o irmão, ela anda lá entretida, com as braçadeiras a brincar, e ontem foi espectacular. Não sei se por estarem juntos, e quererem fazer melhor, se por outra razão qualquer, terminaram as aulas com uma série de mergulhos como eu nunca vi. Não sei se no próximo dia o farão da mesma maneira mas o que eu sei é que ontem, passaram os ultimos dez minutos a mergulhar. A enfiar a cabeça debaixo de água, um e outro. Sem medos, sem receios, e divertidíssimos, alegres felizes e a rir muito. Fiquei tão contente de os ver assim. Para mim foi uma grande conquista a deles. A de já conseguirem mergulhar, e por isso saí de lá muito feliz, e cheia de orgulho dos meus meninos!

Fim de semana

Atrasada no tema, mas cá vai. Como diz o outro, "Vale mais tarde que nunca". No sábado passado, fomos todos ao Teatro. Fomos ver "Alice no País das Maravilhas" no Rivoli, e os miudos deliraram. Como sempre, a Maria responde a tudo o que os actores perguntam, em alto e bom som, ou seja, põe tudo a olhar para ela... O João, prega os olhos no palco e não desvia nem por nada. Não quer perder nem um bocadinho.
Eu pessoalmente gostei muito de tudo, menos no volume. Posso ser eu que não percebo nada das artes do espectáculo, mas acho sempre que o volume está demasiado alto para as crianças... Mas enfim, admito estar enganada, e haver um outro motivo qualquer para este facto, que ainda não me tenha ocorrido...
Depois do teatro fomos visitar uma amiga minha de infância, e os miudos entenderam-se às mil maravilhas. Quer dizer, houve um ou outro momento de tensão na disputa do mesmo brinquedo, mas tudo se resolveu sem grandes brigarias, ou birras. Os nossos meninos são um espectáculo:)
O domingo foi como todos os outros dias felizes que estamos juntos, sem trabalho, e escola, e temos o tempo todo para nós.

16 outubro 2008

Ai, ai!

Depois disto, e depois de mais uma visita, sem resposta nem retorno, começo a ficar chateadita. Ai começo começo!

Taditas delas...

... das que não têm a vida que sonharam e invejam a vida de tudo e todos (incluindo as do círculo de amigos mais próximos)
... das que se recorrem do único argumento que têm; a ignorância para se justificarem
... das que à falta de argumentos que as justifique, recorrem apenas à falta de educação
...das que antes que alguém lhes diga algo simpático, atacam logo com narrativas da vida desgraçada, sem ajudas e horários que têm
... das que não sabem dar valor às riquezas que têm
... das que não sabem sorrir. Apenas sorrir...

14 outubro 2008

7 Anos

13 Outubro 2001
Há 7 anos que casámos, que dissémos sim um ao outro, acompanhados das nossas famílias, e dos nossos amigos. Lembro-me tão bem deste dia! De como preparámos tudo, só os dois. De cada pormenor, de cada detalhe, dos convites, das lembranças, ambos feitos por nós mesmos... O carinho, a dedicação em todos os assuntos com ele relacionados. Lembro-me da noite anterior, a beber champanhe até às 4 da manhã, a minha irmã e o meu cunhado também lá estavam. Lembro-me de a seguir ao champanhe andar a matar melgas com a Andreia até quase às 6... Lembro-me de me levantar às 8 e meia, de irmos todas para o cabeleireiro, e até parece que me estou a ver a percorrer meio shopping, de calças de ganga, camisa, e véu de noiva na cabeça:) Isto claro, depois de penteada e maquilhada.

Depois as fotos em casa, as benditas fotos, o jogo do gato e do rato para que não nos encontrássemos na mesma casa, antes da cerimónia, quando na verdade o que eu mais queria era que me visses ali logo, quando o que eu mais queria era abraçar-te naquele momento!

Depois a igreja, o atraso do meu pai que foi largar o carro longe, e eu à espera dele à porta da igreja. O padre que trocou os nomes, o sacristão que se enganou, o padre que olhou de soslaio e encolheu os ombros, e o ataque imediato de riso que nos deu a seguir, e quando eu pensava que a coisa já estava controlada, estava o coro todo quase deitado de tanto rir com o Sr. Mendonça...

Depois a foto de grupo (não tivémos paciência nenhuma para as fotos da tia, do tio, do padrinho, da madrinha...) no fim da cerimónia à porta da igreja... A chegada ao restaurante, a festa, a fotógrafa que queria ir embora e não deixámos. Ainda bem, pois afinal ela só precisava de ir amamentar a filha de 2 anos! Ficou decidido. Que venha a filha e fica a mãe. Aproveita e tira só mais umas fotos. A Ana , que veio de longe, perdeu-se, mas lá se encontrou e chegou quase no fim da festa, mas o importante foi ter chegado... O Humberto que se atirou à piscina completamente vestido, e tantas outras coisas boas que hoje revi e vivi no nosso álbum de fotografias.

Assim como as pessoas que lá estão no nosso álbum. Algumas ainda estão connosco, outras já partiram, umas ainda continuam juntas, outras já seguiram caminhos opostos...

Quanto a ti meu amor, só posso dizer o tão feliz que fui nestes últimos não 7, mas 11 anos que já estamos juntos. Cada dia que passa, tenho mais certeza do quanto te amo, do quanto me fazes bem. Como homem, amante, amigo e, companheiro. Adoro a tua maneira de ser, de estar na vida, como encaras os problemas que surgem, e os resolves. E amo ouvir-te rir, ver-te sorrir! E amo-te ainda mais por seres tão bom pai, e tratares tão bem dos nossos meninos, quando estamos ou não juntos. É tão lindo ver como os teus olhos têm um brilho tão especial, tão terno, de cada vez que olhas para eles. Concluindo... És um pai do mais babado que há!:) E eu tenho muito orgulho em ti.

Hoje estás muito longe. É o primeiro aniversário que passamos juntos, e não imaginas como senti a tua falta aqui hoje. Ontem, amanhã, e depois e depois, também vou sentir, mas hoje foi diferente. Hoje queria mesmo ter-te aqui!


Para ti

08 outubro 2008

Sonho meu

Gostava, mas gostava mesmo, que o teletransporte fosse uma realidade dos dias de hoje... Que bem que calhava a quem trabalha a 100 Km de casa...

Dos miudos...

Depois dos piolhos ( e das benditas desinfestações, mais os lençois para lavar, mais as toalhas para lavar, mais isto tudo para passar a ferro de quatro em quatro dias), depois dela ter feito xixi na cama duas vezes a noite passa ( na cama dela e na nossa, mais os lençois para lavar e passar...) veio uma conjuntivite! Boa!

Para começar em grande

Primeiro dia de aulas. Vinte alunos, duas horas numa sala minuscula, e no fim da aula, já ficaram dois de castigo, com direito a sermão e missa cantada. Tá bem tá!

06 outubro 2008

APELO!!!

Ó meu(inha) querido(a) "Morango e Cereja" que tanto nos acompanhas, e até constamos na lista de liks, manda lá um convitezito para podermos conhecer o outro lado também faxavor sim? Brigadinha

Instrumental

Não costumo gostar muito de temas apenas instrumentais, mas arrepiava-me de cada vez que ouvia este. Há muito tempo que não o ouvia, e hoje arrepiei-me de novo.

O meu trabalho

afinal de contas sempre saíu. Felizmente; para mim, que dá-me uma agonia ficar em casa, e para as nossas finanças, que as despesas são certas. A partir desta semana voltam os dias de aulas em grande, e aquilo que mais gosto de fazer; ensinar. Pena é que algumas vezes o trabalho não seja reconhecido, e achem sempre que estamos a fazer tudo errado, sem a mínima noção do esforço que envolve dar aulas. Mas enfim... há alunos que pensam que apenas faz falta aparecer e não estudar.

Agora falta só coordenar muito bem os horários, os meus, os deles, e os do papá. Valha-nos os avós que quando é preciso dão uma mãozinha. Por falar nisto, nem quero pensar como vai ser a próxima semana. Ainda faltam 8 dias e já estou cheia de saudades, só de pensar... 5 dias papá? E no aniversário de casamento? Ai, ai...

Comovo-me

... sempre que canta esta musica...

http://www.youtube.com/watch?v=Jw6TnHYUkPg

Fizémos a Arvore!!

Na sexta feira também foi feriado aqui em Marrocos! Aqui comemorou-se o aniversário do nascimento do Profeta Mohammed, e graças a isso pud...