31 agosto 2009

E já passou um mês...

Há um mês atrás começaram os dias de férias, de ter os meninos em casa, dos dias sem horários de entrada e saída, os dias de descontracção. Infelizmente o papá só conseguiu tirar uma semaninha para ficar connosco de manhã à noite, mas foi uma semana do melhor.

Nestas ultimas quatro semanas, aconteceram tantas coisas... Muitas boas, outras menos boas, que a vida assim é... nem tudo são rosas, mas acima de tudo prefiro guardar na memória e no coração as coisas boas que me aquecem a alma e me deixam cheia de felizes recordações.

Houve tempo para tanta coisa... Para as muitas tardes de piscina, para os muitos dias de praia, as brincadeiras, o Algarve, Sesimbra, a Costa Nova, os mergulhos, os medos vencidos, as conquistas, as braçadeiras, a passagem da piscina infantil para a piscina grande, as barbatanas, os óculos e o pauzinho de respirar, os saltos na cama elástica, as piscininhas no mar, e os amigos... Sim os amigos, aqueles do coração que nos acompanham desde a infância, e os mais recentes que de tão especiais, os sentimos como de há tantos anos, e as cumplicidades, e as brincadeiras que vemos os nossos filhos fazerem juntos. E deles... as histórias, as brincadeiras, as birras, as festas de discoteca, com as luzes do quarto apagadas, as brinacdeiras novas ensinadas e incentivadas pela mais velha...
E as unhas pintadas, as das mãos e as dos pés, e as maquilhagens, e ele que também queria pintar os lábios, e pronto tá bem, pode ser com batom do cieiro, e as danças do ballett, mais as pegas dos forcados, e os fatos improvisados com um saco de brinquedos na cabeça e uma toalha de mesa vermelha amarrada na cintura, e a promesa de um fato à séria!

E depois os almoços, e as idas às compras, e as mudanças na casa, e mais as visitas surpresa, onde se pede logo estadia para uma noite e o ainda melhor regresso conjunto, para uma semana que foi tão boa...

E o cafezinho depois do almoço que se transformou em lanche, e depois em jantar, e venham mais sete, que há lugar para todos, mas temos que ir comprar casacos para uma noite que se adivinhava fria, mas depois ficou tão quente!

Hoje a casa ficou mais vazia, mais calada, mais sossegada e já lhes sinto as saudades, torcendo para que voltem daqui a duas semanas. Amanhã para muitos é o início de um novo ano de trabalho, de escola, de regresso à vida normal. Para mim, vai ser o último dia de férias com os meus meninos. Aquele que quero aproveitar ao máximo e com eles fazer o que eles quiserem.

Na terça há que me organizar, que começar a preparar aulas, e planificar sessões e tudo isso que felizmente ocupa os meus dias e noites. Embora me prive dos meus meninos, afinal é isso que nos permite poder passar e dar tanto valor aos dias como os que passaram.

16 agosto 2009

Porquê?

É o que me ocorre quando temos uma notícia destas....
É como levar um murro no estômago ao pensar na alegria, na jovialidade, no gosto pela aventura de um amigo que partiu.
E depois a angustia... Como encarar um pai, que toda a vida deu tudo e tudo fez pelo seu filho único. E o nó na garganta quando ao telefone choramos os dois, e com o choro dizemos tudo um ao outro, sem mais palavras.
E como dar força à Paula, e explicar à Ana e ao Gonçalo que o pai foi para o céu definitivamente... Meu Deus...
Olha por nós daí, desse céu que tanto te apaixonava. Fica em paz Eddy.

Aqui vemos um dos seus ultimos saltos tandem.

03 agosto 2009

Balanço

Todos os anos no dia 31 Julho o infantário dos meninos fecha para desinfecção geral. Vai-se a ver, meninos em casa, a empregada não apareceu no dia anterior, uma aula que tem que ser adiada, e uma lista de coisas para fazer.

Mal acordo toca a limpar a casa.
Meninos acordam entretanto, e fazer distribuição de leitinho. Entretêm-se a ver os desenhos animados na televisão.
Acabo de limpar a casa (a metade mais utilizada pois não há tempo para mais). Óptimo, continuam sossegados a brincar ao faz de conta um com o outro.
Hora de banhos, e vestir toda a gente.
Sair de casa.
Primeira paragem: tomar café, senão desfalecia.
Notário, fazer um registo.
Ir à lavandaria buscar a roupa que ainda não está pronta.
Almoço em casa da minha sogra.
Depois de almoço, passar na escola.
Ida ao banco.
Tomar café enquanto eles brincam um poquinho no parque da confeitaria.
Ida à Segurança Social.
Muitos telefonemas no meio...
Ida às compras ao Continente.
Abastecer o carro de combustível.
Ida a uma empresa, recolher papelada de um formando que esteve lá em estágio.
Ida à lavandaria buscar a roupa que lá ficou pronta.
Confirmação de jantar com amigos lá em casa. Ok, não há hipótese, vai-se buscar comida fora, não há tempo para fazer.
Chegar a casa. Descarregar as compras.
Voltar a sair para ir comprar pão.
Arrumar as compras. Pôr a mesa, fazer saladas que inclui uma alface apanhada no quintal.
Receber os amigos, jantar, conversar, tomar café, conversar, conversar.
Xau, xau, beijinho beijinho, até amanhã!
23h20m. Lembrei-me que ainda não tinha submetido a declaração do IES nas finanças!!!
Ligar o computador.
Verificar valores. Submeter.
Deitar os meninos.
01h45m: Arrumar a cozinha.
Ver as minhas séries preferidas e dormir!
Nada mal para o primeiro dia de férias.
A registar: tudo isto graças à colaboração dos meus filhos que andaram atrelados a mim o dia todo e que se portaram tão bem!! Ó p'ra mim toda babada:)

O que andaste a fazer?

Como diz um tio do Ivo, "não me querendo repetir, mas repetindo", as ultimas semanas foram algo trabalhosas. O final das aulas, as turmas que terminaram, os testes, as avaliações, as reuniões de avaliação das turmas de aprendizagem, a continuidade e as actividades dos Efas, o aumento das aulas no pós-laboral... enfim... Juro que a minha paciência estava mesmo mesmo no limite. Qualquer coisa fazia transbordar o copo, e confesso que no que diz respeito às aulas já nem eu mesma me suportava. Muito menos o desinteresse dos alunos, a conversa no meio das aulas, as desculpas esfarrapadas dos trabalhos que não foram nem havia maneira de serem entregues, enfim, o sistema que temos, que alturas há em que penso que trabalho para o boneco. Tanto faz fazer bem ou mal o trabalho, tanto faz os alunos interessarem-se ou não pelas matérias dadas, tanto faz terem melhores ou piores resultados, que no fundo no fundo o que conta são as estatísticas. Mas adiante que isto é só um desabafo e a mim ninguém me perguntou nada!

A somar a isto tudo, e sentindo-me esgotada, decidi finalmente contratar uma empregada, mas afinal, parece que a crise não anda aí, pois a senhora veio o primeiro dia e na semana seguinte, nem vê-la! A ver vamos o que a próxima semna me reserva. Pode ser que leve logo uns patins...

Fizémos a Arvore!!

Na sexta feira também foi feriado aqui em Marrocos! Aqui comemorou-se o aniversário do nascimento do Profeta Mohammed, e graças a isso pud...