27 novembro 2009

E só porque desejo que este seja um bom fim de semana, uma musiquinha para animar!

Será que é hoje que me vai sair o euromoilhões?

É que eu ando a elas e acho-as...
Ontem, era suposto chegar à Maia às duas da tarde para iniciar uma aula a essa hora. Engano, assim que entro na A3, tudo parado! Acidente! Hora de chegada: 3 e meia. Até chegar, seca no meio do trânsito!
Hoje, era suposto chegar à 9 da manhã. Engano, aí uns kilómetrozitos antes de chegar à ponte do Freixo, tudo parado! Acidente! Hora de chegada: 10 e meia. Até chegar, seca no trânsito. Valeu-me um tarifário com custo zero para numeros da mesma rede e a companhia telefónica de uma colega, que tal como eu estava parada uns metros atrás de mim. Passa-se assim muito melhor o tempo no pára arranca!
Horário cumprido e já de regresso a casa, ao entrar na A29, tudo parado! Acidente! Mas... voilá que aqui ainda fui a tempo. Volto para o Porto, em direcção ao Freixo e apanho a A1, de volta a casa. Senão... acho que ainda lá estava a esta hora! Arre!
Mas como dizia a A. "Deixa que enquanto apanhares o trânsito dos acidentes  e não estiveres envolvida nos acidentes..." Antes isso querida amiga.  E boa viagem para ti também!

26 novembro 2009

6mm e uma garganta inflamada

Por causa de 6mm e uma garganta inflamada, que a vida se trocou ontem. A rotina alterou-se e o que era para ser já não foi. A noite começou com o alerta de que a Maria estava com dores de garganta. E eu na Maia até às 10 da noite a ligar para ver se tinha febre. Quando cheguei confirmei... 38º. Brufen que é anti-inflamatório e anti-pirético, e pensei: Amanhã é melhor não ir para o infantário. Na cautela ficou a dormir conosco para controlar a temperatura. Por volta das 4 e meia da manhã o João aparece a querer estadia, mas... já estava ocupado. Ficou de burro amarrado e não cedeu à explicação de que a irmã estava com febre. Solução; olha, vamos os dois para a tua cama. Mas então que lhe deu a espertina da birra e não havia maneira de voltar a adormecer... Entretanto oiço o pai no corredor. Olha, também lhe deu a espertina, pensei eu. Deixei-me ficar com o João até ele adormecer e voltei para a minha cama. Entretanto como a luz da casa de banho estava acesa fui ver o que se passava., e vi o Ivo cheio de dores, sentado na cadeira... Que me dói a barriga, que me dói aqui em baixo, que estou mal disposto e ai ai que vou vomitar...
Até às 7 da manhã foi um corre para a casa de banho, e vou agora fazer um chá, e toma lá o chá, e lá se foi o chá, e as dores que não passam, e não quero ir ao hospital, a vamos lá para o hospital.
No meio de toda a barafunda a Maria acorda do melhor, com um bom humor que não é normal, e sem febre. E é devido a isto que a mando então para o infantário. Deixados os cachopos no infantário, vamos directos ao hospital. Pulseira laranja na triagem e directo ao médico e ao raio x. Deve ser uma cólica renal. A ecografia confirma o prognóstico. Pedras no rim. Uma já a chegar à bexiga com 6 mm e outra ainda alojada com 12mm... Soro na mão, e estadia de uma manhã inteira. E as minhas aulas pró tecto, por uma boa causa que o meu amor também precisava de mim. A tarde foi então passada atrás de ervanárias, chás e xaropes para desfazer a dita dos 6 mm... A Maria felizmente lá se aguentou o dia todo sem febre e bem dispostinha. Continua no entanto com o Brufen, para ver se a coisa não evolui para que seja necessário o antibiótico. Mais um bom dia portanto!

24 novembro 2009

Dos males que vêm por bem

E porque há coisas que no mal acabam bem, posso dar-me por contente por o carro me ter avariado no início do fim de semana. Sexta feira passada, depois de almoço, regresso para levar o carro ao mecânico. Uma simples mudança de óleo que já estava marcada. De repente apitos, luzes a acender, amarelas, a da bateria. Ok, só aviso. Ainda bem que já vou para o mecânico. Nova amarela, agora nos travões. Estou sem ABS. Pronto tá bem, mas trava na mesma. De repente só vejo um enorme ponto de exclamação vermelho no monitor do computador de bordo! Élá!!! Agora é a sério! Vermelho, é para parar. Toca a sair da auto-estrada que esta nem berma tem em condições! Ok, toca a pensar no que vamos fazer. Ligar para o I.Não me valeu de nada! "Não faço ideia o que possa ser. Parece que ficas-te sem bateria. Não desligues o carro, e continua sempre até chegares ao mecânico." Mas o meu medo tinha a ver com os travões... E se de repente fico sem travões? Não... Acho que vou ligar para a assistência em viagem e chamar o reboque. Mas depois... vai demorar imenso tempo... Pronto tá bem, ligo para o mecânico pois claro que ele há-de saber diagnosticar a filoxera do bichinho..."Pelo que me diz, deve ser o alternador que deixou de funcionar e não carrega a bateria... Ainda está longe? Então pode ser que ainda consiga cá chegar. Não se preocupe que não fica sem travões... Venha devagarinho que cá a espero..."
Quando cheguei, 50Km depois confirma-se o diagnóstico, e parece que foi mesmo o alternador. Tres e meia da tarde, o I. vai-me buscar ao mecânico. Olha já que estamos aqui, vamos já buscar os meninos. E assim foi...
Giro foi ver a cara deles quando nos viram chegar tão cedo e os dois... Deixei de fazer algumas coisas que já tinha planeado que sem a autonomia do carro já não dava mas em compensação tive a oprtunidade de ficar com os meus meninos até às 6 da tarde, hora a que fui dar mais uma aula, e nesse entretanto brincámos, jogámos à bola, o João "ajudou" o pai a cortar a relva e a Maria fez-me um desenho. Depois toca a "despachá-los" em casa dos avós que felizmente me substitui nas lides culinárias, onde me esperaram até eu regressar... Só um carro não é fácil... Ontem de manhã lá fui recuperar o meu companheiro de viagem, que já está de novo pronto para as curvas. Mau mau foram os 170€ da reparação...

19 novembro 2009

Com os horários a voltarem à normalidade eis que gozo hoje de uma manhã "livre". Que aproveito para por contas em dia, para por a roupa que lavou durante a noite a secar, e para fazer as coisas com mais alguma calma, coisa que tem sido rara ultimamente para estes lados.
Entretanto por cá continuam algumas incertezas, alguma expectativa sobre o que o novo ano vai trazer, no que diz respeito à parte profissional, e no que vai dar a nova lei dos (malditos) recibos verdes.

Entretanto, ontem terminei mais uma turma e como tudo é cíclico, também iniciei mais outra.
E no meio disto tudo valem-me os sorrisos e a alegria dos meus filhos, que tão inocentes passam ao lado de tudo isto, e felizmente a vida para eles não passa de uma alegria, brincadeira, com saude que é o que realmente me interessa!

O João agora de cabelinho curtinho parece cada vez mais um rapazinho e menos o bebé que tão grande susto me deu ao nascer. Adora tudo o que é desporto. Continua grande adepto do Sporting e do Barcelona. Hoje que é quinta feira e dia da ginástica, vai para o infantário com a maior das vontades, pois é disso que ele gosta. Ginástica, futebol e raguebi.

A minha princesa, a Maria está a crescer tanto... Adora tudo o que seja pintar livros, fazer as actividades dos livros educativos, e jogar os jogos educativos no computador. E é lindo vê-la a ensinar o irmão: "Vês João, aqui pomos todos os quadrados azuis, aqui os triângulos amarelos, e ali os rectângulos verdes..."

Mais um fim de semana se aproxima, e adivinha-se muito bom, pois vamos ter casa cheia. Tenho saudades tuas mamã! Ainda bem que vens cá!

16 novembro 2009

Recuperar e recarregar baterias

Do hábito do que têm sido os meus dias ultimamente estava toda lançada para fazer aqui um post tipo lista. Neste caso uma lista de tarefas concluídas. Desde o corte de cabelo do João, que há muito estava a precisar, e que acabou por ser o pai a levá-lo, ao cafezinho que finalmente consegui ir tomar com a minhas amigas no sábado de manhã. Esteve muito mau tempo, é verdade mas ainda assim o fim de semana foi absolutamente aproveitado ao segundo. Estive com os meus meninos, e pintei com eles, e organizei-lhes o porta lápis de cor, e contei histórias, e cantei, e brinquei e dei banhos, e vesti-lhes os pijamas e deitei-os. Ah! e cumprimos promessas, e por isso hoje foi dia de ir jantar ao McDonalds e eles se divertirem nos escorregas!
Depois a visita da melhor amiga, e embora este fim de semana a estadia não tenha sido cá em casa, deu para matar saudades e receber o abraço sentido de quem longe pensa todos os dias em nós. E os presentes que ela lhes trouxe...E deu também para apanhar o maior susto, quando nos apercebemos ao telefone que a melhor amiga no regresso a casa, ia tendo um valente acidente, mas que felizmente nao passou de um pião em plena auto-estrada por causa da muita água. E que pareceram horas os minutos que se seguiram logo ao corte da ligação, até restabelecer nova chamada e ouvir de novo a voz dela a explicar que já estava tudo bem!

E é nestes minutos que nos apercebemos como de repente tudo pode mudar, e como temos que aproveitar tão bem tudo o que de melhor temos nas nossas vidas. A família, os filhos, e os amigos tão queridos como dizia hoje a minha filha, ao receber um estojo de lápis de cor e marcadores da Zezinha... Só porque sim! Porque se lembrou e deu um a cada um!
E o mar! Hoje também fomos ver o mar! Obrigada amor.

12 novembro 2009

Mamã



As palavras todas do mundo não chegam para dizer o quanto eu gosto de ti e o quanto te agradeço.


Feliz aniversário mamã linda. Amo-te


06 novembro 2009

Para voces meus amores.

Das mil e uma coisas que temos feito, dos mil e um telefonemas, dos mil e um problemas que parece que não têm fim, resta-me o amor. De ti, dos que nos são queridos, da família, da minha mãe, das minhas manas; a de sangue, que de tão longe queria estar mais perto e a do coração, que tanta força têm dado. Esta força que mostro, conservo-a sim porque vos tenho a vocês. Porque sei que hoje o telefone vai tocar, porque sei que oiço as vossas vozes amigas, porque sei que vou sentir o vosso carinho, o vosso apoio, a vossa preocupação, e o vosso amor. E porque sei que ao chegar a casa vou ver os melhores sorrisos do mundo, nem que seja o sorriso dos sonhos, quando a hora de chegada já há muito ultrapassou a resistência para eles me esperarem ainda acordados. Só assim eu consigo continuar a acreditar que sim, que amanhã o sol continua a brilhar, que o nosso Verão vai chegar e que este Inverno tão mau vai passar. E sim, espero ainda daqui a uns anos, conseguir olhar para trás e rir-me de tudo isto...

04 novembro 2009

Certezas

Que tudo vai melhorar, que a reviravolta vai chegar, e que o sol radioso vai brilhar de novo!
Ontem deixei uma turma. Quando o que é suposto fazer por prazer e pelo gosto (imenso) do que faço, passa a ser uma angustia, um arrastar um peso sem fim, há que pesar os prós e contras e cheguei à conclusão... de que não vale o esforço.
Hoje, ganhei mais 4 turmas. Aqui sim, vale a pena e não imaginam o gosto que eu tenho em escrevinhar a minha agenda toda, e preencher aqueles espaços todos vazios, que me andavam a deixar preocupada.
A chuva parece que finalmente chegou, mas o nosso sol vai brilhar mais forte, eu sei que vai!

Deles...

Que continuam a crescer lindos lindos de morrer! Estes últimos dias então estão do melhor... Amigos, cumplices, num riso constante de alegria, satisfação e brincadeira. A Maria então anda super bem disposta...
Enche-me a alma vê-los assim, a crescer... Felizes, saudáveis, e puros...
E não, não comemorámos o Halloween. Não gosto, não é nosso e nem falo do acontecimento. Para já, enquanto posso, prefiro ter carnaval só uma vez por ano...