29 fevereiro 2012

Bom dia!!!

Apesar de tudo, e porque não quero parar, já fiz a minha caminhada e a minha ginástica matinal! De energias renovadas portanto!

27 fevereiro 2012

Pessoas bonitas

Através de uma amiga que vive no Dubai conheci a Maria Conceição e a sua fundação. Não só por ser portuguesa, mas porque achei o projecto tão interessante, este de ajudar crianças carenciadas, já votei. E vocês? Também vão votar?

http://www.phillyarabia.com/

O caracol Gabriel



Gabriel era o caracol mais enroladinho que havia no bosque. A mãe dizia-lhe que ele tinha ficado assim, de tão mimalho que era pois enroscava-se a tudo e todos assim que nasceu. Mas o Gabriel queria mesmo era ser piloto de corridas! E apesar de todos lhe dizerem que os caracóis eram muito lentos e que ele nunca poderia ser piloto, ele não desistia, e todos os dias preparava e trabalhava o seu carro! Aquele que um dia lhe iria permitir concretizar o seu sonho… Mas no bosque não havia corridas de carros, e por isso o Gabriel, continuava todos os dias a trabalhar e a sonhar,  que um dia iria pilotar aquele carro à velocidade máxima que ele conseguisse.
Um dia, enquanto estava no seu jardim, Carolina a cotovia chegou muito aflita, que Lena, a pequena lebre se havia magoado e era preciso levar o doutor Coelho até ela. E nesse instante o Gabriel, nem hesitou um segundo. Pegou no carro,  foi buscar o Dr. Coelho e levou-o até à pequena lebre o mais depressa que pôde.
A pequena lebre ficou boa graças ao carro e à velocidade do Gabriel. E nesse dia ele decidiu, que se não podia correr com o seu carro, a partir dali, ajudaria quem precisasse no seu carro veloz!

Porque tudo muda e nem tudo é certo

E afinal não comecei a semana com a minha caminhada... Porque há coisas mais importantes, porque há palavras que não se negam, porque queria tanto estar agora aí contigo amiga...
O dia está como todos os outros... vejo os mails, leio os blogs habituais, vejo no facebook as fotos de quem sinto saudades, dos filhos dos amigos que ainda não conheço, e mando mais mails, a ver se alguma noticia chega, e os meus dias passam a ser diferentes.
Estou mais próxima que nunca dos meus filhos. Com ela está a ser muito bom... Abre-se mais, e tem mostrado mais carinho, mais afecto e agora gosta mais do contacto, do beijo e do abraço. E é tão bom... Ele continua o mesmo mimalho, e mostra agora muito o seu lado brincalhão, travesso e de rapaz, com o futebol, o skate, os patins, os cavalos e a playstation.
A minha vida não é perfeita, muito longe disso, mas sou feliz, com eles com saude. Apesar de todas as preocupações e dos muitos problemas que me parecem não ter fim, vê-los bem, integrados, com amigos, com óptimo aproveitamento na escola, deixa-me com o coração um pouco mais sossegado. Gostava eu que me saísse (apenas e só) o suficiente no euromilhões, no totoloto, na lotaria, onde quer que fosse e a minha vida passaria a ser perfeita....
Chegará alguma vez esse dia?

26 fevereiro 2012

Boa semana!!!

A minha vai começar com mais uma caminhada, e este percurso:)






Ele hoje estava inspirado...

"Aquele menino ali no muro, está suspeito a cair lá abaixo"


"A mamã é que tem verdade (razão)"


No McDonalds, depois de lhe ter retirado a courgette do hamburguer:
"Eu ainda vejo aqui restos de projete"

23 fevereiro 2012

Com a bolha...

Pois é... Por causa da bolha estou com a bolha... Nas ultimas caminhadas, e não percebo porquê, formou-se uma bolha na minha planta do pé. Hoje a minha amiga não me faria companhia pois vai para Portugal, comemorar o aniversário do filho e eu contra a minha vontade acabei por não ir caminhar, para ver se o raio da bolha desaparece e lhe dou um pouco de descanso... Mas os abdominais que me esperem que já vou tratar deles. Ai isso vou!!!

Afinal...

Na segunda feira, a Princesa sempre apareceu... E trouxe companhia para também brincar e festejar o Carnaval. Entre paredes mas brincaram um dia mais...


19 fevereiro 2012

Um Ninja e uma Pirata

Em terra onde não se comemora Carnaval, onde não se vendem fantasias nos Hipermercados, onde não temos lojas de chineses, e já não há tempo para ir a Ceuta, lembrei-me de um armazém de brinquedos onde uma vez me pareceu ver lá bem no fundo um cabide com algumas fantasias penduradas. E foi lá que encontrámos fatos de Ninja, Militar e Princesas. Para um que ia à procura de um fato de Pirata e outra que não sabia bem o que queria, apesar de ter uma fantasia de princesa oferecida no último aniversário de que não gostava (talvez porque não foi ela que escolheu?), a escolha teve que ser em dois fatos de Ninja. Um funcionaria de isso mesmo, uma fantasia de Ninja, apesar de querer ser Pirata. A renúncia foi em favor da irmã que adaptaria o fato de Ninja em fato de Pirata, com a ajuda de uma t-shirt vermelha à falta de uma branca lisa, ou uma às riscas brancas e vermelhas...

Vestiram-se, maquilharam-se e sairam à rua a mostrar os respectivos fatos. Apesar da vergonha inicial foram o centro de atenções e divertiram-se imenso...


17 fevereiro 2012

Dos jantares, dos almoços e dos aniversários....

Não me querendo tornar repetitiva, a verdade é que mais uma semana passou a correr, e vem aí mais um fim de semana, à semelhença dos anteriores, de jantares, almoços e festas de aniversário:) Apesar de termos chegado há pouco tempo, felizmente tivémos a sorte de encontrar alguns casais que tal como nós... gostam de ter companhia e gostam de partilhar refeições... Depois do jantar de sexta feira passada cá em casa, em que o prato e a comida não passam de meras desculpas para estarmos juntos, conhecermo-nos melhor, e os miudos brincarem e conviverem, e da festa de aniversário de sábado passado, onde conhecemos mais dois portugueses que estão em Tanger há quase 9 anos, que se prolongou até bem depois da meia noite, para hoje temos mais um aniversário da pequena Laya que faz 4 aninhos, amanhã vamos almoçar um belo Couscous a casa da Maria, e domingo logo se verá.
Gosto destes convívios, de estar com gente tão diferente de nós, com outras culturas, com outros hábitos diferentes, e outros tão parecidos... E para os miudos é óptimo vê-los como se entendem tão bem, apesar da barreira da lingua. A maior parte destes casais são espanhóis e como é usual, não são os espanhóis que tentam falar a nossa lingua, mas sim, os meus que já falam tão bem o espanhol. Sem aulas, sem lições... a brincar, e inconscientemente...

15 fevereiro 2012

De manhã...

... é que se começa o dia, por isso, aproveitando que agora nos mudámos para uma zona tão agradável e à beira mar, desde segunda feira passada (desde que as férias dos cachopos acabaram) tenho ido fazer uma bela caminhada de 45-50 minutos, com a minha amiga Rosarinho. Depois, e porque TENHO que perder este papo que tenho aqui na zona abdominal, que tem o nome de barriga, ao chegar a casa esforço-me mais um bocadinho e tento fazer alguns abdominais. Comecei com 20, ontem já consegui fazer três séries de 10, e hoje fiz duas séries de 20... É pouco, eu sei, mas com o tempo vou lá!!! E não é que me sinto muito melhor, apesar de termos começado há apenas 3 dias?

14 fevereiro 2012

Dia dos Namorados II

E porque os meninos hoje vieram do Colégio com o pai de uns colegas e, entretanto o I. que os tinha ido buscar ficou com as mochilas, só há pouco a Maria nos veio oferecer o seu Postal de Dia dos Namorados que fez no Colégio. E dizia assim: 
"Hi mom and dad. Happy Valentine's Day. Thank you for my birthday party. I love you very very much. KISSES"

Linda!

Dia dos Namorados

Como é habitual, de madrugada tivémos a visita do João na nossa cama. Quando o I. acordou, encontrou na mesinha de cabeceira um papel em forma de coração que dizia:
"Do: João
Feliz Dia dos Namorados papá e mamã. Obrigado por tudo o que me dão. Pela minha festa de anos e por tudo o que me dão." Tudo escrito pela Maria :)
Amámos!

Findas as férias

Foram duas semanas que se passaram muito bem até!!! A Maria desforrou-se e aproveitou bastante para pôr o sono em dia, e o João aproveitou ao máximo a companhia da irmã e todos os jogos que ela inventava...
Ontem foi o regresso, e o que mais acalma o meu coração é ouvi-los dizer no almoço de Domingo que já estão com saudades da escola. Bom sinal portanto! 
Para a Páscoa há mais!!!

... II

Pois é... eu e as minhas premonições, os meus apertos de peito e angustias que não me falham e me fazem tremer de medo cada vez que os sinto. Não foi nada connosco, pelo menos directamente, mas não deixa de me deixar triste, quando afecta os que mais gosto e os que mais amo... Queria que estes dias nunca chegassem. Por todas as razões!!!

10 fevereiro 2012

...

Há dias que ando assim... angustiada, com um aperto no peito... Hoje é dia. 
Não gosto!

09 fevereiro 2012

Do gostar e do não gostar

Parece que não é só do português (mas também) o velho hábito de se queixarem de tudo. Desde que cheguei a Tanger, já conheci muita gente e de várias nacionalidades. Espanhóis, franceses, ingleses, marroquinos e portugueses. Mas é dos expatriados que quero falar. Sim, expatriados. É um termo um pouco estranho para nós, mas que é muito utilizado aqui. Para nós, o termo normalmente utilizado é o emigrante:)
Mas voltando ao assunto. Tenho-me apercebido, sem achar grande piada, que ultimamente as conversas com alguns, e principalmente algumas das expatriadas só têm um único tema; falar mal de Marrocos e dos Marroquinos. Que são desorganizados, que conduzem mal, que nunca cumprem com o prometido, que se sentem enganados nas compras na Medina... enfim... uma data de queixas. E a mim só me apetece perguntar: "Então o que viest fazer para aqui?", "Se estavas tão bem no teu país porque viéste?" Estas pessoas esquecem-se que estamos em África, num país em desenvolvimento. Sim a reciclagem ainda não existe, as filas nos sitios publicos não se respeitam, há uma grande percentagem de analfabetismo, regateiam preços, não têm os nossos hábitos de higiene, não têm capacidade de organização nem as coisas informatizadas... Mas como era o nosso país há 15, 20 anos atrás? Exactamente igual... As pessoas deitavam os papéis para o chão, também cuspiam para o chão, havia miudos que não iam à escola... Enfim estes são apenas alguns exemplos, mas... fomos nós que escolhemos (bem ou mal, forçados ou de livre vontade) a vir para aqui. E se o país é assim, temos que nos adaptar... Esta é a minha visão das coisas. Há princípios dos quais não prescindo; os hábitos de higiene, a educação com os outros, a organização, e não é pelo facto de estar num país que por norma não funciona assim, que tenho que fazer igual...
Sempre encarei a minha vinda para Tanger como uma boa oportunidade para ganhar alguma estabilidade financeira, e sobretudo como uma óptima oportunidade para dar uma educação diferente aos meus filhos. Melhor que em Portugal? Não sei... Mas diferente e com a perspectiva de horizontes mais alargados. Tenho a plena noção que os meus filhos desde cedo vão falar correntemente 5 linguas, e conviver com gente de vários países, com diferentes culturas, que inconscientemente os miudos trocam entre si. Isto sim eu sei que não teria em Portugal... Não ao preço que tenho aqui. É claro que há colégios internacionais em Portugal onde há crianças de outros países, mas isso implicaria que tivesse que me mudar para Lisboa ou Porto, e concerteza, principalmente numa altura destas não teria condições financeiras para tal, tais são os preços praticados... Então é a esta oportunidade que tenho que me agarrar, e em vez de perder tempo e energia a "reparar" no que não funciona aqui, que tal olhar e valorizar o de melhor que tem Marrocos para nos oferecer? O clima, as paisagens, as oportunidades profissionais, a hospitalidade dos marroquinos (sim, são mentirosos, mas nunca te dizem que não a nada, e sentindo que não os queremos enganar e os tratamos com respeito, são do mais leal que há), a variedade cultural, a tolerância religiosa e o facto de até estarmos "perto" de Portugal? Ainda só encontrei duas espanholas com esta mesma mentalidade, e talvez por isso tenhamos passado tanto tempo juntas ultimamente, mas o facto é que fomos nós que viémos para aqui, é o seu país, a sua cultura. Somos nós que temos que nos adaptar. É claro que podemos contribuir com os nossos conhecimentos para ajudar, mas este é o mundo deles, dos Marroquinos. Aqui é Marrocos, não Portugal, Espanha, França ou Inglaterra.

08 fevereiro 2012

Ai Maya Maya...

Tão certa do que dizes... Com tantas certezas... Se ao menso resolvesses os meus problemas, eu passava a acreditar!

07 fevereiro 2012

Terça feira...

Em dia de férias escolares, os meninos ainda dormem... Hoje adormecemos, e em vez de nos darmos conta do dia às 6 e meia, conforme tinha sido programado o despertador, abri os olhos eram já 7 e meia... Ao contrário das outras noites, nesta consegui dormir melhor e de seguida. Talvez para isso tenha contribuído a que o João não tenha vindo para a nossa cama às 4 - 5 da manhã. 
Os dias têm passado a correr, mesmo com eles em casa. Com o término das formações que dei nos ultimos meses, passo agora por um momento mais calmo, mas começo a sentir falta do burburinho das salas de aula, de fazer alguma coisa fora de casa, de sair para trabalhar... 

Ontem ao dar uma volta com eles, descobrimos uma livraria óptima. Adorei os livros infantis que tinham lá, e esta semana ainda vamos voltar para trazer alguns de acividades, em Inglês. Vi uns muito interessantes da mesma editora dos livros que a Maria utiliza no Colégio, e acho que é uma boa escolha. Mesmo para mim, fiquei com o olho neste, que também hei-de ir buscar, na sua versão original, o espanhol.

Hoje, apesar de ainda estar frio, vamos dar mais um passeio, e havemos de ir ao parque, e talvez à Biblioteca do Instituto de Cervantes devolver os livros e os Dvd's que trouxémos a semana passada, e trazer nova remessa.

06 fevereiro 2012

Do casamento

Não foi nada parecido a todas as descrições que eu já tinha ouvido dos casamentos marroquinos. Fiquei até muito bem impressionada...
Estava marcado para começar "a partir" das 8 da noite, mas esperámos até um amigo do noivo ( e também funcionário da empresa) ligar para avisar que o noivo já se dirigia para a festa. O telefonema foi então às... 22h30m :) Encontrámo-nos no caminho, com esse amigo que nos levou à festa pois não sabíamos muito bem onde ia ser... Mas foi fácil, pois ele ia integrado no cortejo, e era só seguir os carros com os quatro piscas e a buzinar!!!
À chegada ao salão, o noivo (o comercial da fábrica e quem nos convidou) veio receber-nos assim como alguns membros da sua família. Depois o grupo de musicos tradicionais cantavam e tocavam uma musica que dizia, mais ou menos como "Foi ele, foi o Jawad (o noivo) que roubou a noiva", e dançavam à volta dele:) Entretanto entrámos no salão de festas, a seguir ao noivo, num "cortejo" onde seguiam também flores e presentes do noivo para a noiva! Assim que ele chegou ficaram os dois, numa espécie de trono e os convidados iam apreciar os fatos de ambos, assim como os presentes...

Depois de nos sentarmos na nossa mesa, com mais uns amigos, vieram servir-nos uns doces tradicionais, que no fundo eram uns bolinhos de noz e amêndoa, e deram-nos também, uma coisa que achei muito curiosa... Um saquinho de pano cor de rosa, enrolado e atado com uma fitinha de cetim. Este saco destinava-se a meter os bolinhos que não comêssemos na festa, e que poderiamos trazer para casa. Achei muito engraçado... A musica foi uma constante ao longo de todo o casamento.
Entretanto foram servidos sumos de fruta natural; pêssego, limão, laranja, ananás... e o tradicional chá... No meio disto tudo, os noivos desfilavam no salão e iam novamente trocar de roupa.
De segunda vez que mudaram de roupa, meteram-nos tipo nuns tabuleiros, e uns mestres de cerimónias carregavam com eles ao ombro, ao som de uma musica muito animada... Muito giro!

Às duas e meia da manhã serviram então uma tarte folhada recheada de frango desfiado e com um molho de mel, seguido de outro prato de vitela assada com ameixas... Os desfiles com os vestidos dos noivos, que ao todo foram 4, terminaram com o bolo de noiva.

Durante a festa, muita gente dançava ao som da musica, incluidos nós que nos divertimos imenso com aqueles ritmos tão diferentes dos nossos... E apesar de estarmos vestidos de uma forma completamente diferente de toda a gente e não conhecermos quase ninguém todos nos acolheram bem e manifestaram bastante agrado por nos verem a participar da festa deles, fazendo um gesto com as mãos, típico deles, que significa "Estão muito lindos".

Outra coisa que apreciei bastante foram os jovens... Muito atentos aos familiares mais velhos, e sempre presentes para os auxiliar sempre que queriam levantar-se para ir tirar fotos com os noivos ou ir à casa de banho... Bem como ficarem com os bebés que já dormiam enquanto os pais queriam ir dançar ou tirar fotos... E falo sobretudo de rapazes com médias de idades entre os 15 e 20 anos... Coisa que... normalmente é sinónimo de idade do armário e que acham uma piroseira estar ao lado dos pais...

E às 5 da manhã, a festa terminou, com a saída dos noivos, e ela com o vestido bem parecido aos nossos, num cai cai muito giro e luvas altas!  

03 fevereiro 2012

Balanço da semana

E sim, chegamos ao fim da primeira semana de férias deles e eu ainda estou assim... digamos que fresquinha! A verdade é que os dias até têm passado muito bem, entre as leituras, a Playstation, os filmes, as idas ao parque, os passeios na marginal, as caças ao tesouro, as gincanas de obstáculos (estas duas ultimas frutos da creatividade da Maria) os cafés com as amigas, e a ida hoje à catequese. Os dias têm passado a correr e quando ontem me dei conta que já era quinta feira nem quis acreditar. É bem verdade que em Dezembro tinha planeado ir passar estes dias a Portugal, mas a verdade, é que me está a saber bem estar por aqui ainda a organizar as coisas no novo apartamento e a disfrutar o tempo todo com eles...
O facto de ter já tantas amigas aqui têm tornado as coisas mais fáceis e penso que isso também contribui para a sensação de que os dias passam a correr.
Amanhã é dia de ir a Ceuta, aprovisionar a despensa pois as contas do supermercado aqui até doem. Vamos aproveitar para dar uma volta por lá pois as nossas últimas idas lá são sempre tão a correr que só dá mesmo para as compras e pouco mais.. 
Depois à noite vou ao meu primeiro casamento marroquino.
Estou um pouco espectante pois falam-me tão mal dos casamentos marroquinos que nem sei... Que só servem a comida às 2 da manhã, que só põem um copo e bebem todos do mesmo (água), que os homens ficam para um lado e as mulheres para outro... Enfim, pelas descrições e experiências que me têm relatado, a verdade é que a vontade de ir não é lá muita, mas o facto de irem mais pessoas que já conheço, e a curiosidade de confirmar se é mesmo assim fazem-me querer ir também... Prometo que depois conto tudo!

Multilingue...

O mais novo, está ver uns desenhos animados (em português) onde fazem perguntas. Ele responde em português, e quando acerta diz: "Good, very nice!"

02 fevereiro 2012

Chuva

Hoje chove em Tanger. Ao contrário de ontem, hoje não vamos poder dar o nosso passeio junto à praia, nem ir ao parque... Acho que vou fazer pipocas e vamos assistir aos DVD's que ontem trouxémos da Biblioteca do Instituto Espanhol. São estes momentos que fazem valer a pena a nossa vinda para Marrocos.