31 julho 2008

Última hora

Depois de uma manhã na molenguice, a ver desenhos animados na nossa cama, enquanto eu andava aqui às voltas com os relatórios à frente, e o mais pequeno aos pés, levantou-se, vestiu-se, lavou-se, penteou-se e ainda me fez a cama. Minha rica filha de 4 aninhos...

Gente nova!

Tudo indica que é menino! Vou ter um sobrinho!

Chegaram as férias

Hoje é o primeiro dia de férias dos meus meninos. Durante o próximo mês, não há acordar cedo para ir para a escola (mas sim para ir para a praia...), não há mochila a preparar para levar para a escola (mas sim, para levar para a praia...),não há sestas nos colchões da escola (mas sim, nas caminhas cá em casa...). Enfim, as rotinas não se alteram muito, apenas os espaços físicos onde elas acontecem. Além disso, vamos tentar fazer o que lhes temos vindo, não a prometer, mas a sugerir...Tenho a certeza que iremos passar bons dias e bons momentos.

Entretanto, eu ainda tenho relatórios para avaliar, notas a lançar, uma oral para a semana, uma reunião hoje à tarde, e o papá, ainda trabalha até segunda feira. Valha-me ao menos os avós que terão que tomar conta deles até nos dois podermos dizer claramente: FÉRIAS!

25 julho 2008

Bom fim de semana

Evoluções...

Hoje de manhã o João fez o primeiro cocó no bacio, cá em casa... A ver vamos se o rapaz se habitua depressa e o desfralde é rápido...

Que grande moca!

Anteontem, quando cheguei a casa, depois de ter ido buscar os meus meninos ao infantário, fui atacada por vespas. Isto porque sem eu me aperceber, fizeram um ninho no meu portão, e ao fechá-lo (com o João ao colo), elas sentiram-se incomodadas e não estiveram com cerimónias; há que picar esta fulana que nos está a ameaçar. As dores que senti ao ser picada quase não foram nada, comparado com a minha preocupação de que o João não fosse atingido, e desatei a fugir o mais rápido que pude. Depois de deixar o menino fechado em casa, voltei ao portão, armada com uma embalagem de spray insecticida e só matei 13 vespas...

Ontem de manhã reparei que o braço onde tinha sido piacada estava todo vermelho, pelo que achei melhor passar na farmácia para comprar qualquer coisa que me aliviasse aquilo. Lá me deram um anti-histamínico, com a recomendação de tomar logo um imediatamente, e outro à noite, e a partir daí, tomar um por dia mas sempre à noite...

Pois então lá fiz o recomendado só que à noite...se eu tomasse outro, era mesmo para ficar dois dias a dormir. Tinha prometido à educadora do meu filho que hoje levava um bolo para o lanchinho deles, só que não consegui... tinha tanto sono, tanto sono, tanto sono, que adormeci, sentada no chão à cabeceira da cama da minha filha, enquanto lhe contava uma história para ela adormecer... e quando acordei, passado quase uma hora depois, ela já dormia, mas tenho a certeza que devo ter adormecido primeiro que ela...

Logo à noite... a ver vamos se tomo outro...

Não há como a sinceridade das crianças...

...pois nos últimos tempos, temos tido algum contacto com amigas grávidas, e talvez por isso o meu filho pense, que isso se pega... Então hoje de manhã, enquanto o vestia, debruçada sobre ele, pôs as mãozitas na minha barrig(on)a e disse:
- Mamã, bebé?
Ao que a minha rica filha sempre atenta e simpática responde:
-Não é nada bebé, é só a mamã que está gorda!
Um tesouro esta minha princesa...

24 julho 2008

Já cá está!

O pintainho Sebastião!
É claro que no meio das manas todas, vai ser um autêntico menino nas mãos da bruxas, mas concerteza muito feliz!
Aos papás e às Marias muitos parabéns! Adorei o sms, principalmente a parte do "somos cada vez mais felizes". Acredito que sim, e faço votos que assim continuem nessa vossa capoeira, onde amor, afecto, carinho e atenção nunca hão-de faltar!

17 julho 2008

Porque hoje me sinto feliz, e até me apetecia dançar!

Mudar...

Parece que o sol brilha outra vez para estes lados... Quando a coisa vai má e não parece haver alternativas... no fundo do túnel brilha uma luz muito forte. Quero acreditar que tudo vai melhorar.

À noite

Estão tão habituados a mim, que não dormem sem me ter por perto... A rotina existe. Embora já durmam toda a noite no quarto deles, ainda bebem o leite na nossa cama (se bem que a Maria prefira ficar logo na cama dela algumas vezes). Depois, a história, e às vezes ainda vem a cantiga.

A Maria, brinca com a fralda de pano, põem-se a jeito e adormece. O João, quer colo. Dá-me mimos, abraça-me e aninha-se nos meus braços, onde em cinco minutos, e sem precisar de grandes truques adormece. A seguir é só realizar a operação da "transfega" para o quarto do lado.

Hoje essa parte já está tratada e arrumada. Agora ainda vou ali bater um bolo, que vai cozer enquanto dou cabo de um monte de roupa engelhada que não quer desaparecer!

15 julho 2008

Diferenças

Hoje a minha filha teve a festinha de aniversário de uma amiguinha, organizada no Mc'Donalds, eu fui lá levá-la e fiquei por lá, uma vez que sou amiga da mãe da menina. O que observei decidi registar aqui:

- foi a única criança que pediu água como acompanhamento do Happy Meal
- foi a única criança que comeu tudo e mais dois douradinhos da vizinha do lado
- foi a última a sair da mesa para ir brincar para o escorrega
- foi das poucas que estiveram sentadas à mesa, sem ter os pés em cima do banco, e as mãos nos pés
- foi das poucas que deixaram os sapatos arrumadinhos nas prateleiras ao invés de os deixar espalhados no chão de corticite

Conclusão: Os sermões que lhe tenho pregado sobre arrumação e organização, pelo menos fora de casa estão a funcionar, e vou deixar de comprar sumos cá para casa. O resto está tratado, percebido e assimilado a 100%

Ui ui!

O amor anda no ar! Ai anda anda!

Adoro o Verão!

E tudo o de bom que nos proporciona! Claro que estes ultimos dias abrasadores, não são muito o meu género, mas sem dúvida que o Verão me anima, põe-me bem disposta, e com alto astral!

E os fins de tarde, que se arrastam até serem horas tardias, que nos tiram a vontade de ficar em casa, e muito menos ir dormir...

E os fins de semana, inesquecíveis, onde sempre estão presentes, os amigos, as reuniões, as gargalhadas... O que passou foi mais um exemplo, a juntar à colecção de recordações que para sempre hei-de guardar, de tão preciosas que as sinto...
Começou sexta feira com a chegada da grande amiga e da filhotinha linda! E os meus meninos ficaram doidos quando nos viram chegar às três ao infantário para os buscar.
No sábado foi o dia de mais um churrasco em casa do N. e da G. e, como sempre houve muita alegria, muita conversa, muitos banhos de piscina (voluntários e nem por isso...), muita comida, fotografias (sim, este ano tínhamos um paparazzi profissional),mousse de chocolate versão salmonela free (que esta má onda das intoxicações alimentares parece que me persegue, e já não arrisco. Invento novas receitas, e não sobrou nem um bocadinho), reencontros com bons amigos que vieram de propósito de Angola, e mais a pequenina que o pai foi buscar à Suiça, Pictinary, Cluedo, e afins (para os mais novos), e mais banhos de piscina, e mais conversas, e mais gargalhadas, e mais comida, e por fim... o registo, a leitura e, a assinatura de todos os presentes, da respectiva Acta, que irá testemunhar para sempre a amizade e a alegria que ali se viveu!
Finalmente no Domingo, o dia começou em beleza, com ida para a praia. Chegádos lá... vento! Mas não tem problema! Arma-se a barraca, entrincheiramo-nos e tá-se bem! Ok, aguentámos até cerca das 12h30 e depois comer um belo prego no prato como só o Augusto sabe servir... Depois café e nata na Atlântida que... tinha corrido muito bem, se esta nata não me tivesse parado a digestão e me fizesse passar o resto do dia a sentir-me miseravelmente. Mas valeu-me a companhia tão agradável ao jantar, que apenas consegui preparar (ok, o peixe foi o I. que grelhou e a A. também me ajudou), mas não consegui nem sequer meter à boca. Fiquei assim sentada à mesa de espectadora...

E depois a A. e a F. foram embora, e o P. foi embora, e eu... fui para a cama com o meu pequenino, e o pai tratou da pequenina. E na segunda ainda passei todo o dia agoniada! Pronto! Hoje já estou fina!

10 julho 2008

A pequena

...era assim que o meu avô falava quando queria falar de nós, as suas netas, e eu habituada à expressão, gosto de a usar, quando falo com os meus botões, acerca da "minha pequena".

A Maria cresce a cada dia que passa. Quer ser crescida, brinca aos pais e às mães, ela a mãe, o irmão o filho, o pai, no papel de pai e, eu passo a ser a tia! Depois já é professora, e manda e desmanda, sem que ninguém a contrarie. E no minuto seguinte já é outra vez a mãe, que manda o filho à loja:)

Quer ser crescida e quer mostrar-se crescida. Já não quer beber o leite na nossa cama, antes de dormir. Agora quer ir para a sua cama. Quer ficar no seu quarto. E eu, embora feliz com a evolução dela sinto a sua falta lá, no meio de nós, até adormecer...

A imaginação não pára! Brinca ao faz de conta como ninguém, e a inventar histórias está uma especialista. No outro dia, foram os avós buscá-la ao infantário. Parece que veio o caminho todo a pregar mentiras, a rir-se por conseguir enganar os avós que só descobriram, quando me contaram mais tarde a conversa dela, e descobriram que afinal, não tinhamos ido àquela loja, comprar nenhuma casa de banho...:)
E veste e despe, e torna a vestir e torna a despir e inventa mil combinações.

Enfim... é a minha pequena que cresce...

09 julho 2008

Calma...

Ai que por momentos vi a minha vidinha a andar para trás...

Passar toda a manhã a trabalhar, sair para o almoço, e quando regresso, o computador desligado... Ligo, abro o ficheiro pretendido e... nada... todo o trabalho perdido. Desânimo! Vou às propriedades certificar-me onde são guardados os ficheiros de recuperação automática. Não encontro o pasta... Configuro de modo a ver todos os ficheiros, incluindo pastas ocultas. Continua a não aparecer a pasta... PÂNICO! Ai agora que vou ter que fazer tudo de novo...Não!... vou ali comer uma fatia de bolo em frente á televisão e já volto...

Nova tentativa! Reiniciar esta máquina da qual depende quase toda a minha vida. Abrir o programa, e... lá está, os ficheiros recuperados automáticamente, e o que pretendo fazer com eles! Guardar pois tá claro...

Daqui em diante, não faço mais nada em caso de desespero, sem antes me sentar em frente ao televisor e comer uma fatiazinha de bolo, para recuperar a calma e conseguir pensar racionalmente!

Breve actualização

Pois que então o aviso fez-se em tom de advertencia na sexta feira à tarde, quando os fui buscar ao infantário. "Ai, olhe que não sei... hoje faltaram muitas crianças pois anda tudo a vomitar... miudos e graudos...". E bem dito bem feito! Até parecia praga, e o fim de semana foi bem diferente do que se previa... Mal eu sabia o que por aí vinha.

Sábado ainda deu para fazer uma prainha de manhã, mas a ventania que se fez notar por voltas das 11 da matina, impossibilitaram o regresso a seguir ao almoço. A tarde foi passada mais ou menos no relax, pois o pai também não estava muito católico. Vestígios de uma infecção alimentar, que o debilitou e chegou mesmo a levar para uma cama de hospital, uma amigo nosso, pelo mesmo motivo. À noite, ainda deu para "picar o ponto" na festinha do primogénito do
Pardal. Parabéns P.

Chegados a casa, estava tudo estourado. O João quase que adormeceu estendido no chão da sala, mas lá o consegui levar para o quarto, vestir pijama, dar o leite e por a dormir, sem grandes birras (que às vezes o sono dá-lhe para isso). A Maria, cinco estrelas, como costume. Passados alguns minutos tudo a dormir e eu a fazer Bolo de Macã, sozinha na cozinha. (ai vida social, a quanto obrigas... mas eu gosto, o que se há-de fazer...). Acabado o bolo ( e acabados os dois episódiso do CSI), por volta das 2 da manhã, vou dormir. Quatro e meia da manhã! A Maria no nosso quarto, que estava mal disposta e queria beber água. A miuda acredita mesmo que se beber água já não vomita! Toma lá um copinho de água... Queres um chá? Sim? A mamã vai fazer... Vou só ali e já venho...
Antes do chá ferver já tudo fervia na minha cama, nos meus lençóis, nas minhas almofadas, nas minhas fronhas e, no pijama dela! Correria corredor fora, e o pai já com ela no quarto de banho. Pelo menos aliviou! Depois toca a lavar a criança, toca a tirar os lençóis sujos, mais as fronhas e almofadas, toca a por os lençóis lavados, mais as fronhas outra vez!!! Ufa! E já eram quase 5 e meia da manhã. E enquanto eu mudava a cama, o pai dava-lhe o bendito chá na sala. Terminado o chá, lá quis voltar para a cama dela, e de 10 em 10 minutos, voltava ao nosso quarto, que queria outra vez água, que estava outra vez mal disposta... Ainda lhe dei água três vezes, mas depois enfiei-a na nossa cama e disse-lhe: "Vê lá mas é se dormes pois a dormir passa-te a má disposição" E já íamos nas 6 e meia da manhã. Finalmente conseguimos adormecer todos novamente até às 9 horas!

Domingo! De manhã ainda tivémos um episódio de vómito, mas... o resto do dia lá se passou sem mais sobressaltos... Lá fomos ao almoço marcado com os meus sogros e com os amigos deles, lá levei o meu Bolinho de Maçã, e no fim do convívio, todos para casa dormir... Foi um sono só, das cinco às sete! E que bem que soube! Claro que depois disto o jantar foi um pouco mais tarde, mas... Milagres dos milagres, lá foram os dois para a cama "cedo" tendo em conta a"sesta" tardia, e eu... quando me deitei só pensava: "Pronto, ontem foi a Maria e hoje vai ser o João. Vou já já adormecer, para quando ele acordar, eu já ter conseguido umas horitas de sono."
Mas o meu menino é um anjinho e dormiu sossegadinho até às 7 e meia da manhã!

04 julho 2008

Da festa...

...pois... já la vai uma semana... Muito sinceramente, não é coisa que me agrade muito. Aquela coisa de termos que ir lá e sorrir e ser simpaticos, e tal, mas... tenho a certeza de que seria uma falta de respeito para com as pessoas que tomam conta , acompanham, limpam o rabo, ensinam e se certificam de que os meus filhos comeram bem, todos os dias! Não sei até que ponto, a festa é organizada com gosto, amor, empenho e dedicação, ou se é organizada só porque é suposto haver uma festa no final do ano, mas pelo que observo todos os dias e pela forma de estar das educadoras dos meus filhos, acredito mais que ganhe a primeira versão. E por isso fiz questão de (podendo...) estar presente na dita cuja, e de que o I. também estaria presente. Não por mim, nem por ele, mas pelos meninos, que certamente ficariam muito mais felizes se nos tivessem lá aos dois.

E até gostei. Achei giríssima a ideia do jogo da caça ao tesouro, no Pinhal que é propriedade da escola. Achei o máximo, ver as famílias todas de mãos dadas (era regra do jogo) percorrer o espaço e espreitar atrás dos pinheiros, dos arbustos, dos baloiços, da casinha de madeira, e, da caixa de areia, à procura do baú do tesouro, do colar e das moedas. Já o jogo do "apanha o rabinho" não achei piada nenhuma, pois houve muito choro à conta disso, incluindo o meu pequeno príncipe, que assim que viu que alguém lhe tinha roubado a tirinha de tecido que trazia presa ás calças, destou num berreiro que ninguém o conseguia calar e explicar que era apenas um jogo. Queria porque queria de volta o seu rabinho ófaxavor!

Para terminar em beleza, seguiu-se o piquenique da praxe, com as iguarias levadas pelas mamãs e papás das crianças e cá por estes lados tinha corrido tudo muito bem, se a pizza que encomendei às 2 da tarde, tivesse pronta à hora marcada, mas... "Ena pá, que nunca mais me lembrei!" E pronto, muito satisfeita com a justificação, lá andei à pressa, a correr meia duzia de pastelarias, para no fim aparecer com uma caixa de pasteis folhados e uma mousse de chocolate (esta feita por mim). Sim porque ter um filho na valência de creche, e uma filha no jardim de infância, obriga.me a ter que levar um doce e um salgado!

03 julho 2008

Por aqui...

...continuamos só com um carro. Pode ser que a oficina libere o outro ainda hoje. Ontem fomos os dois (não, que eu não consigo passar mais de um dia inteiro em casa sem carro) levar os meninos ao infantário, o que os deixou felicíssimos. Depois passei o resto do dia, entre os afazeres domésticos e reuniões com os meus estagiários. À noite soube-me pela vida estar com os meninos e comer o churrasquinho que estava delicioso. É por isso que adoro o Verão. Não há como o calor para poder churrascar lá fora, e os miudos poderem brincar, jogar à bola e andar de bicicleta à vontade, sem terem que estar sempre enfiados dentro de casa.

Habituaram-se muito bem à mudança de quarto. A Maria principalmente, pois assim que se fala que está na hora de ir para a cama, vai logo sem questionar muito, direita para a caminha dela. O João vai atrás, mas quando chega a hora de adormecer, ainda quer muita conversa, e ontem, já a irmã dormia há muito, e tive que ir buscá-lo para a nossa cama um pouco até adormecer, pois estava numa brincadeira pegada. Ele mais o Noddy, o Ruca e o Cacá, todos em amena cavaqueira na cama de grades!

Mais um dia e estamos novamente de fim de semana! E estes últimos têm sido bestiais. Temos aproveitado mesmo ao máximo os dias quentes, quer na praia, quer em casa, sempre com a companhia de bons amigos e claro da minha mãe, que tem vindo com alguma frequência. Não tanta como gostávamos mas vai dando para matar saudades. E os miudos adoram quando ela vem... Normalmente no dia da chegada, a Maria assim que chega ao infantário diz logo à educadora: "Sabes? Logo vem a Mimi!"
Depois vamos buscá-la ao autocarro e eu... faço de motorista, pois eles não prescindem da companhia dela no banco de trás! E ela... toda apertada lá vai no meio deles (ou das cadeirinhas), como se estivesse no mais espaçoso dos sofás... "Pelos meninos nada me custa"


01 julho 2008

Estreia...

O dia de hoje é para mim completamente novo...
Pela primeira vez, o papá levou os meninos à escolinha e eu...fiquei em casa! Claro que já foram mais vezes com o pai para o infantário, a diferença é que nos dias em que isso aconteceu, eu já tinha saído de casa antes deles, para ir trabalhar. Hoje não! Fiquei cá! Foi uma sensação um pouco estranha... Nada de anormal, mas senti-me assim um pouco... vazia...



Nota: Hoje foram com o papá porque a Maria ontem pediu muito que queria que o papá a levasse...


E 33...

...já cá cantam! Pois foi no sábado, e foi um dia muito bom... Sem stress, deu para tudo. Praia, almoçar fora (cheiinhos de areia...), compras e jantarada lá em casa com alguns amigos. O ambiente esteve do melhor e apesar do ligeiro atraso do jantar e de não me ter "enfrascado" como andei a prometer todo o dia, não me livrei de soltar algumas calinadas, que valeram valentes gargalhadas.

Os meninos, do melhor... Estão a crescer os meus meninos e já consigo passar uma noite sem que estejam sempre dependentes, quer de atenção, quer da comida... Começo agora a sentir uma certa liberdade, principalmente por parte do João, apesar de eu achar que ele continua a sofrer da patologia de "Mãezite Agudite".

No domingo, sem contar, acabámos por passar todo o dia na praia, mas só podia mesmo, pois o dia estava tão bom, tão delicioso, que até era um crime não aproveitar. É claro que fizémos a devida pausa das 12h às 16h, e nesta altura os meninos ainda tiveram tempo de aproveitar uma ida ao parque. Do melhor mesmo... Já tenho saudades e ainda só passaram 2 dias...

Fizémos a Arvore!!

Na sexta feira também foi feriado aqui em Marrocos! Aqui comemorou-se o aniversário do nascimento do Profeta Mohammed, e graças a isso pud...