26 abril 2007

25 Abril

O dia ontem foi muito produtivo em termos de limpezas e arrumações na nova casa. Raio das loiças sanitárias que demoram a chegar, para nos mudarmos definitivamente. Parece impossível! Vivemos na zona do país, que mais fábricas de artigos de casa de banho tem por metro quadrado e, andamos nesta espera há pelo menos 5 semanas... O ditado é velho... "Os santos da porta não fazem milagres..."
A Maria andou toda a manhã excitadíssima à espera da chegada do primo Hugo, que vinha passar a tarde connosco. Almoçou que foi um regalo e disse logo de seguida...
-"Agóia vou domi uma sestinha pa depois podei bincai com o Hugo..."
E foi mesmo... O primo chegou e, passados aí uns 15 minutos acordou fresquíssima para uma tarde inteira de brincadeira. O João, esse acordou bem antes e também ficou todo contente quando viu o primo. Entregues aos cuidados dos avós, lá fomos nós limpar mais qualquer coisita, e quando regressamos a alegria reinava... O Hugo à frente, seguido da Maria e no fim o Joãozinho, simulavam um combóio, com a Maria a fazer a "banda sonora":
-"Pôta terra, pôta terra uh uh!"
A hora da partida do Hugo foi recebida com o choro da Maria:
-"Nãoooo, eu queio que o Hugo fique cáááá... Eu queio que ele fique na nossa casaaaa..."
-"Pronto... Não chores... Vamos todos comer já a sopinha, e depois vamos levar o primo a casa e antes, passamos um bocadinho no parque, para dar uma voltinha nos baloiços, pode ser?" (Benditos dias longos, que às 20h ainda é dia...)
-"Tá bem..."
Durante o caminho ela fez questão de "ler" um livro da "Anita" ao primo, que a minha mãe foi desencantar às caixas, já há muito guardadas com brinquedos, meus e da minha irmã... Esta "leitura" é simplesmente deliciosa:
-" O Robeto é um menino que binca, come a sopa toda, vai à escolinha, e acoda... Depois de ter penteado aquele cabelo, ele foi logo pa Lisboa... Enquanto o Pipoca não gostava dos palhaços... Um palhaço hoplá, outo palhaço hoplá... Olha, Hugo sabes como o Robeto disse? Um palhaço hoplá, outo palhaço hoplá... Paece que o Pipocas não está a gostai gande coisa... É, é...Mas, enquanto o Robeto dizia aos seus palhaços mas o Robeto ainda estava de pijama... Vês aqui o pijama... E aqui está o Papas-Tudo e... e... Como é que se chama o outo mamã?"
-" É o Palhaço Rico...
-" É o Palhaço Rico e o Papas-Tudo... Mas os palhaços ainda não tavam pepaados... O Palhaço Rico tinha cabelo e pegou num gande saco de ouo e mandou o Robeto então...Mas o Robeto não estava pepaado ainda... Já posso sê palhaço? Ainda não... O palhaço Rico disse ao Robeto...Olha o palhaço Papas-Tudo... Depois o Robeto foi às festas... Quando ele tava pepaado, fizémos uma gande festa e ficómos todos amigos do Robeto, mas ainda faltava uma coisa... O naiz pintado... E quando o Robeto tava pepaado, ele caíu no chão... E quando ele caiu no chão ficámos todos amigos do Robeto...E dos outos amigos... Vitóia, vitóia acabou-se a históia..."
E foi esta a versão da Maria, do livro da colecção da Anita, "O Menino que queria ser palhaço"!
Deixar o primo em casa, foi outro episódio dramático:
-"Nãoooooo. Eu queio que ele vá pá minha casaaaaaa....Ó Hugoooo.... Anda comigo...."
Chegados a casa, o João já dormia. Tirei-o do carro com todo o cuidado e levei-o directamente para o quarto. Consegui despi-lo, mudar-lhe a fralda e vestir-lhe o pijama sem o acordar. Dei-lhe um pouco de colo, consolei-me e depois deitei-o. Correcção, tentei deitá-lo. Assim que o pousei em cima da caminha dele, os olhos arregalaram-se e começou a chorar... Pronto, lá fiquei eu mais de meia hora, com o João no colo à espera que ele adormecesse profundamente para o conseguir deitar sem ele acordar de novo, e durante este tempo ainda fiz 3 tentativas falhadas...
Entretanto na cozinha, algo se passava com a Maria e o pai.
-"Maria calça os sapatos, olha que depois ficas outra vez com tosse..."
-"Mas não pecisa pois eu ponho os pézinhos neste cantinho..." (e puxa a cobertura do sofá para o chão, para pôr os pezinhos em cima, enquanto vê o Pocoyo...)
-"Maria, não sejas teimosa... Calça os sapatos ..."
Resultado... Não calçou os sapatos, cada vez os pezinhos saiam mais de cima da cobertura do sofá, e acabou por levar uma palmada que a levou a calçar-se imediatamente... Depois deste episódio de tensão, ficou meiguinha, obediente, e enquanto eu varria a cozinha disse-me:
-"Gosto muito deste DVD do Pocoyo! Obrigada mamã!"
E eu agradeço à Revista Pais & Filhos que trazia este mesmo DVD de oferta.
Já na caminha terminou o dia dizendo-nos, enquanto nos abraçava:
-"Gosto muito de vocês..."
Portam-se mal, dão trabalho, preocupações, mas também muitas alegrias e momentos maravilhosos como estes...

24 abril 2007

A noite passada

Ontem quando cheguei a casa estava tudo á minha espera... Miúdos e graúdos. A Maria via DVD's e o João jogava com o pai, com uma bola insuflável maior que ele. Divertidíssimo que ele estava. Quando me viu, veio para o meu colo com os bracinhos esticados... Assim que o levei para o quarto, não demorou 5 minutos a adormecer no meu colo. Estava mesmo só à espera que eu chegasse para o pôr a dormir. O biberon já foi bebido a dormir. A Maria foi logo de seguida. Bebeu o leitinho e adormeceu.
04h12m
-"Mamã, tenho tosse, queio ie pá tua caminha..."
-"Mas na minha caminha vais ter muito calor.." Disse eu a ver se a convencia a ficar na cama dela.
-"Mas é que eu tou com muita tosse. Quéio ie pái. Tenho saudades tuas e do papá..."
-"Está bem, vamos lá então..."
Passado 2 minutos já a tosse tinha passado e ela dormia.
05h23m
-"Mamã, tenho caloi. Canta a Lua..."
-"Ó filha, a esta hora?"
-"Sim mamã, anda lá..."
-" A lua nasceu e cresceu no além
A noite chegou também
Meu bebé vai dormir, vai dormir e sonhar
Deixa a lua crescer lá no ar...
A roca poisou e largou sem chorar
Os olhos vai já fechar... Ninguém pode impedir
Que o bebé durma bem
Nem papão há-de vir nem ninguém
Tu verás meu amor, como é bom sonhos ter
Deus te dê o melhor do que houver...
Anjo meu faz ó-ó porque eu velo por ti
Só aos anjos a lua sorri..."
Quando terminei já ela dormia profundamente de novo.
06h03m
Acordei cheia de calor. Peguei nela e tentei levá-la para a caminha de grades.
-"Mamã, não quéio. Canta a lua..."
- "Pronto filha, fica aqui."
-"Anda lá mamã... Canta a lua..."
-"A lua nasceu.........."
Adormeceu de novo!
08h50m
-"Mamã, bom dia..."
-"Bom dia Maria, dormiste bem?"
-"Sim, e sonhei com o papá que estava a empurrar-me no baloiço, mais foite do que é... Até ao céu... Hoje eu vou à escola?"
-"Claro que sim..."
-"Então vai acodai o mano. JOÃO! Vai lá mamã, vai vestiê o mano que eu visto-me sozinha."

23 abril 2007

As crianças são o melhor do Mundo

O fim de semana passou a correr e mais uma semana começa. É bom... 5 weeks to go!
Na sexta quendo cheguei a casa (23h) o João já dormia, só a Maria me esperava entretida a ver DVD's sentada ao lado do pai.
-"Mamã, mamã, já sei fazer o "pizle" do Noddy! Anda cá ver, anda anda, podes vir..."
Descobriu que os DVD's tinham jogos, e não descansou enquanto o Ivo não lhe explicou em que botões tinha que mexer, para conseguir completar os puzzles e chegar ao fim dos labirintos... Estava radiante... É simplesmente delicioso vê-los crescer de dia para dia e, acompanhar as suas evoluções, se bem que algumas vezes me apeteça que fiquem pequeninos para sempre. O João então é do mais mimalho que pode haver... A Maria apesar de ser bastante meiga, nunca foi de ficar no colo a dar e a receber miminhos. O João sim, esse fica mesmo a jeito para receber beijos e cócegas. Receber e dar. Agarra-me na cara com aquelas mãozinhas fôfas e besunta-me toda com beijos e lambidelas. Sem duvida que os filhos são a melhor coisa do Mundo. Apetecia-me ter mais uma data deles. Por isso não gosto quando me dizem:
-"Ah, que bom um casalinho... Agora trancas à porta, já chega... Um casalinho é muito lindo e não é preciso ter mais filhos."
Mas onde é que raio está escrito que devemos ter só dois filhos e tem que ser casal? Já uma pessoa não pode ter os filhos que quer? Dá-me vontade de dizer logo:
-"Pois mas eu vou continuar a ter filhos até chegarem os gémeos!"

Sempre gostei de famílias com muitos filhos. A partir dos meus 13 anos passava quase todas as minhas férias escolares, com um casal amigo dos meus pais que tinha 6 filhos; 5 rapazes e uma rapariga, mais nova que eu 2 anos, com a qual fiz amizade para o resto da vida. A minha irmã mais nova...Para mim eram as melhores semanas do ano... Embora alguns já estivessem casados e fora de casa, havia sempre gente em casa. Os filhos, os amigos dos filhos, as namorados dos filhos, os netos. Eu delirava com todo aquele movimento e amizade que se vivia naquela casa. E mais engraçado era as aventuras que eu vivia com a minha amiga Lu e com o sobrinho Miguel, que só tinha menos 2 anos que ela e teimava que podia fazer tudo o que a tia fazia pois:
-"Ela só tem mais 2 anos do que eu!"
Com outro sobrinho dela, o Tonico vivi um dos episódios mais engraçados com crianças. Um dos irmãos dela vive na Suiça, e os filhos dele (já vai no quarto, duas meninas e dois meninos), quando chegavam aos dois, três anos vinham passar cerca de 2, 3 meses a Portugal para casa dos avós para que aprendessem a falar português. Então num dia que eu estava lá em casa, era o Tonico quase recém chegado e apreciei o avô a brincar com ele, tentando que ele passasse debaixo das pernas dele para imitar um combóio a passar num tunel. O pobre do menino não estava a perceber nada daquilo e não quis brincar mais. O avô desistiu e o Tonico desabafou um:
-"Uf... Il est fou...!"
Depois eu fui com ele para a cozinha, para o tentar entreter até o jantar ser servido, e comecei a ensinar-lhe o nome de alguns objectos em português que ele, pacientemente ia repetindo:
-"Copo."
-"Copo."
-"Pão."
-"Pão."
-"Colher."
-"Colher."
Até que ele de repente já um pouco entediado com aquilo tudo, pega numa maçã e diz-me muito senhor de si:
-"Pomme!"
Desarmou-me logo. Fartámo-nos de rir os dois e fomos brincar com carrinhos.
Pois é, as crianças também têm muito para nos ensinar...

19 abril 2007

A Maria...


Um dia desta semana, quando fui buscar os meninos ao infantário a educadora da Maria perguntou-me:
-"Então a Maria nunca foi à praia, nem nunca viu o mar?"
Surpresa, foi a minha reacção! Parece que ao ouvir uma história que metia praia, mar e meninos a brincar na areia, a Maria exclamou:
-"Eu nunca fui à praia... Nunca vi o mar..."

Bem o que vale é que fica o registo a comprovar. Sem contar que vai quase todos os fins de semana a um parque infantil, praticamente em cima da praia! Enfim, distracções...




-"Mamã, estou a ficar toda rota!"
-" Ó filha, toda rota? Ainda agora acabei de te vestir de lavadinho e não vi nada roto, rasgado ou descosido!"
-"Mas sabes, estou a ficar com a minha vozinha assim..."
-"Vozinha assim... Ah! Pensas que estás a ficar rouca..."
-"Pois, rota!"

É engraçada a evolução dos nossos filhos, ao nivel da linguagem... No fim de semana estive atenta à Maria e reparei como ela já diz tão bem algumas palavras. A"pixixa" passou a piscina, o "achtim" para atchim, "arrebista" para arrebita, "bilo" para livro, e tantas outras palavras que já registei no meu livrinho "dicionário" e que tenho que actualizar.

17 abril 2007

A minha mãe

Ontem a minha mãe iniciou mais um, dos muito cursos que tem feito nos ultimos tempos. Desta vez é uma formação em Power Point! Em 2005 cedi-lhe um computador portátil que já não chegava para as minhas encomendas, e não me arrependo nada. Não se sentiu nada intimidada com um amigo novo, do qual só conhecia o botão de ligar e desligar e toca a fazer cursos para aprender a trabalhar com o bichinho. Desde Word, Excel, Internet, Outlook, foi de tudo um pouco. É bom iniciar o Messenger e vê-la lá, poder falar com ela, saber das novidade, e para ela também é uma forma de estar perto das filhas, já que como eu costumo dizer, uma está longe e a outra está ainda mais longe. Adora que lhe enviem mensagens, adora receber fotos dos netos, ainda que neste capitulo eu me penitencio, pois não lhas envio tão amiúde como ela gostaria.
Mas a formação da minha mãe não se fica por aqui. "Abafada" por um pai autoritário, só lhe foi permitido estudar até ao 6º ano. Pois em Janeiro passado concluiu com aproveitamento o 9º ano. Também no ano passado, depois de uma visita à minha irmã a Nova York, inscreveu-se num curso de inglês, uma vez que não achou piada nenhuma não entender o que os "bifes" americanos diziam. Pensa ainda continuar a formação para concluir o 12º ano. E eu só lhe dou força. E assim ela passa os dias dela... A trabalhar, a frequentar os curso dela e ainda a fazer parte integrante de um coro, bem como as danças de salão. É muito corajosa a minha mãe. Tenho muito orgulho na minha mãe. Obrigada por seres minha mãe.

16 abril 2007

Coisas menos boas vs coisas boas

Começa hoje a minha "angustia". Seis semanas de formação diária pós-laboral. Segunda e terça em Águeda, até ás 22h30m e, quinta e sexta na Maia, até ás 21h30m. Resta-me a quarta-feira, da qual não abdico nem por nada, pois é o dia de natação dos meus meninos. Não gosto de ficar longe deles de noite. Nem de noite nem de dia, mas não se vive sem trabalhar...Apesar de saber que ficam bem, com os avós e com o pai, custa-me não os poder ir buscar ao infantário (quando vou para a Maia), custa-me não lhes dar o jantar, custa-me não estar quando o sono chega, e custa-me sobretudo as "saudades" que a Maria tem de mim. Com certeza o João também as terá, apenas ainda não se sabe expressar como a Maria, que me diz com a voz mais meiga do Mundo:
- "Tenho saudades tuas mamã..."
Mas os sorriso, e os bracinhos abertos quando chego a casa, ajudam a atenuar a culpa de os deixar tão pequeninos...
Resta-me pois ir contando os dias que faltam para terminar o curso da Maia, e ficar novamente com a quinta e sexta livres.

Ontem fizemos o primeiro piquenique deste ano. Apesar do vento, esteve um dia espectacular e finalmente os meninos viram-se livres dos casacos. Sabe tão bem "comer fora";-), e deixá-los andar à vontade a brincar...

13 abril 2007

Sexta-feira 13

Ontem foi um dia de cão! Hoje está a ser um dia de cão... Enfim, parece que a "sexta-feira 13" está a ter um certo efeito em mim. A minha mãe está mais uma vez no Hospital. A gastroenterite que nos tinha afectado, veio apanhá-la durante a Páscoa, mas atacou-a de tal modo que ontem teve que ser internada pois estava a ficar desidratada. Mais uma vez também não me disse nada... Só soube porque lhe liguei e achei que estava com uma voz estranha. A última vez que me pregou uma graça deste género, esteve internada desde uma terça feira e eu só descobri onde estava no sábado seguinte, porque lhe pedi um favor, ao qual não pode atender, visto que estava hospitalizada...
-"Mas para que é que te ia preocupar? Foi só princípios de um enfarte!"
Sem contar que em vez me contar, ligou para o Ivo e ambos ficaram calados "para não me preocuparem". Mas donde raio vai ela tirar estas ideias? O que será que a leva a crer que não fico preocupada sempre, estando ou não internada... "Só" é uma pessoa diabética e com problemas de coração... Que chatice, não há maneira de a fazer mudar de ideias. Ala para o Hospital e quando me apetecer conto-lhe...
A Maria, desde o castigo que a deixou um dia inteiro sem ver DVD's, grita aos sete ventos e a quem a encontrar pela frente bons dias, boas tardes, obrigados e até amanhãs, acompanhados do beijinho da praxe! Parece que perdeu a mania de ficar a olhar para as pessoas em dizer uma palavra. Ela que sabe falar tão bem desde tão pequenina... Era mesmo irritante!
O João continua com as suas caminhadas e segurá-lo em casa não é facil. Só quer andar na rua. Parece-me que está com uma conjuntivite. Por causa das coisas já ataquei com as gotas milagrosas.
De Nova York ontem chegou mais uma encomenda. Para a Maria, uma sweat, uma blusa, um vestido e um casaco de malha. Obrigada madrinha! Para o João, uma sweat, umas calças e umas sapatilhas. Obrigada tia!
Vamos ver como acabará a minha sexta-feira 13.
Bom, bom era sair-me o euromilhões ;)

12 abril 2007

Piscina e afins...


Decididamente a quarta feira é o dia da semana que mais gozo me dá, mas também o que mais cansada me deixa. Para começar comecei o dia completamente zonza da cabeça. Perdi os meus óculos à dois dias, o que me deixa completamente baralhada pois este meu astigmatismo não me deixa ver quase nada nítido, e depois passo pela bela figura de andar a conduzir com óculos de sol, em pleno dia de chuva, pois posso ver tudo um pouco mais escuro, mas uma vez que também são graduados, lá consigo distinguir melhor o que anda na estrada... Finalmente lá apareceram debaixo do banco do carro "gande". De certeza que caíram da mala durante alguma viagem... No final da tarde vou buscar os meninos ao infantário e lá me preparo para mais uma jornada aquática. Mais uma vez o Ivo não conseguiu despachar-se a tempo para ir connosco logo de início.
- "Vai indo com os meninos que depois vou lá ter..."
E assim faço. Enquanto vou à piscina com o João, a Maria lá se aguenta sentada numa cadeira á espera que a vez dela chegue, enquanto eu e o Duarte (bendito professor) lá vamos falando com ela para que a paciência não se acabe, o que não impede que pergunte algumas vezes:
-"Ainda vais demorar muito aí com o mano?"
Finalmente acaba a aula do João. Há que lhe dar banho e vesti-lo. Quando termino de lhe dar banho já a Maria está despida e com o fato de banho vestido. É impressionante o que uma criança de 3 anos consegue fazer sozinha (quando está para aí virada...). Saio do balneário rezando para que o papá já esteja lá à espera do menino, para que então possa voltar à piscina, desta vez com a Maria. Espectativa correspondida, o papá já lá estava mas, vai ter que voltar à fábrica. Está em ensaio uma nova ferramenta e há que acompanhar o processo.
-"Vou ter que levar o João comigo, não posso esperar-vos aqui..."
Tudo bem, toca a trocar as chaves dos carros, pois esta história das cadeirinhas tem estes pormenores. E lá vamos as duas para a aula da Maria. Continua a evolução dos mergulhos. Pouco a pouco vai perdendo o receio de mergulhar e lá se vai aventurando sozinha, com uns saltitos da beira da piscina. Que coisa... É só um mergulhito, mas enche-me de orgulho, pois ainda há bem pouco tempo, nem o nariz conseguia molhar, apesar de ir ás aulas desde os 8 mese de idade!
-"Mamã, estás toda engelhada..."
-"É filhota? Será porque estou há quase 2 horas dentro de água? É melhor ir embora, a aula está a terminar..."
-"Só mais 3 mergulhos!"

Quando estavamos a dirigir-nos ao carro o papá apareceu. Finalmente o ensaio terminou, mas ainda tinha que passar de novo na fábrica. Nova troca de carros...
-"Queres boleia até ao carro?"
-"O que é que disseste mamã?"
-"Só estava a perguntar ao papá se queria boleia até ao carro "pinininho", porquê?"
-"Que giro, parece o nome da baleia.."
-"O quê?"
-"Boleia..."

E lá regressamos a casa, finalmente com os meus óculos no sítio certo, para a rotina habitual: comer, brincar, dormir, biberão... E agora todos dormem e eu... como folar!

10 abril 2007

Trabalhos Manuais

Enquanto vestia o João Henrique em cima da minha cama, reparei que tinha o lençol de cima com uns rasgões. Teria sido na máquina de lavar? Mas quando fiz a cama de lavado não me apercebi de nada! Bem vamos lá despachar esta criançada que ainda tenho que ir vestir a Maria, levar a minha mãe ao autocarro, que a vai levar de volta à Covilhã, e depois levar os meninos ao infantário. Quando cheguei a casa à hora do almoço, fui fazer as camas que tinha deixado a arejar, com as janelas escancaradas para que apanhassem sol e ar, e voltei a olhar para o lençol intrigadíssima. O que se teria passado ali? Depois de arrumar a cama fui compor o pano da mesinha de cabeceira que me pareceu um pouco desarranjado e... Fez-se luz... Por baixo do paninho o que é que encontro? A tesoura de cortar as unhas aos meus meninos, que me esqueci de arrumar ontem, após mais uma "guerra" para conseguir tratar das mãozinhas do João Henrique. E pronto, foi aí que percebi que os magníficos rendados do lençol, eram afinal obra da Maria que não pode ver uma tesoura à mão, e que depois da asneira esconde a "arma do crime" debaixo do pano da mesa de cabeceira, com uma vela em cima...!!!
Enfim, parece que tem queda para os trabalhos manuais, a miúda!

09 abril 2007

Páscoa e Verão...


E pronto, está a Páscoa passada... Já não é nada como antigamente (embora na Covilhã já não seja há muitos anos...). Este ano acabou a tradição do Compasso sair à rua no sítio onde moro... Acabou a reza, o beijo no Senhor e, a entrega do envelope com o respectivo donativo também. Gosto muito da Páscoa, e gosto porque para mim, a época que vem a seguir à Páscoa é o VERÃO!! Sol, praia, Costa Nova (a praia de eleição mais perto de casa!), camisolas de manga curta e alcinhas, calções para os meninos, pés descalços... Ah como eu adoro os pézinhos dos meus filhos...Os da Maria já começam a crescer (já calça 23...), mas os do João estão realmente apetitosos... Pequeninos, gordinhos, rechonchudos que só me apetece beijá-los a toda a hora... E Verão é também sinónimo de festas, piqueniques com os amigos, a festa de Boas Vindas ao Verão com a tradicional churrascada na piscina do Nelito e da Gena (bem como a festa do encerramento oficial da época balnear), o meu aniversário, e este ano o MEU VERÃO vai ter um saborzinho ainda mais especial... A mudança para a casa nova... BEM VINDO VERÃO!!!

05 abril 2007

Feliz Aniversário

Para a melhor amiga, um beijo do tamanho do Mundo, para te desejar um feliz dia de aniversário. Beijos grandes para ti e para a Filipa. Já tenho muitas saudades vossas. Quando nos vens visitar de novo? Esta distância...

04 abril 2007

Birras do João

Foi um fim de semana terrível, com o João a fazer uma birra a cada momento. Mas daquelas birras a sério, com direito a gritos, baba e ranho, e houve até alturas que se mandava de costas (o que vale é que era em cima da cama), enquanto lhe mudava a fralda. Terrivel mesmo, mas hoje finalmente penso que encontrei a causa de tal comportamento. O João Henrique "apanhou" uma daquelas diarreias no infantário, cuja causa ninguém sabe. A única informação que me foi disponibilizada em três farmácias (as que tive que correr até encontrar o bendito leite que lhe tiraria a diarreia) foi: "Ah pois... Isso anda por aí, é miúdos e graúdos, anda tudo assim..." E pronto fiquei bastante esclarecida... E realmente do João passou para a Maria e da Maria passou para...mim! Ora lá está, então hoje de manhã tive uma surpresa quando fui à casa de banho, e digo uma coisa... Pôs-me completamente de rastos. Parece que apanhei uma daquelas valentes sovas, que só falar me cansa... Provavelmente o João sentiria o mesmo incómodo, mas como poderia eu saber se ele só tem 14 mesinhos e ainda não sabe falar? Coitadinho do meu menino... Felizmente que à Maria não atacou tanto pois ela sim já se exprime muitíssimo bem e diria logo o que se passava com ela...
Vamos lá a ver quando isto vai passar, com a ajuda da medicação que felizmente posso tomar, mas que os meninos, apenas pude dar dieta...

02 abril 2007

Ticopei...

Ora pois então... lá resolvi render-me a este fenómeno chamado de "Blog". O meu primeiro grande problema foi: "Mas que raio de nome lhe hei-de atribuir?"
De repente dei por mim a olhar para os meus dois filhos, e comecei a lembrar-me de quando a Maria começou a caminhar (o João Henrique começou recentemente), e depois pensei... " Quais serão as primeiras palavras do João?" A Maria começou a falar muito cedo e uma das suas primeiras palavras, que ainda hoje não consegui descobrir o que queria dizer, foi precisamente "TICOPEI". Ticopei, ticopei... É isso, pode ser!!!
E pronto, está escolhido o nome do blog. A minha iniciação no mundo dos blog's é com uma das primeiras palavras com que a minha Maria se iniciou no mundo da linguagem.
E de agora em diante, tal como ela aprendeu tantas palavras após o ticopei, espero conseguir aprender e transmitir vivências, e convivências neste Universo.
Até...

Fizémos a Arvore!!

Na sexta feira também foi feriado aqui em Marrocos! Aqui comemorou-se o aniversário do nascimento do Profeta Mohammed, e graças a isso pud...