02 julho 2007

Ontem fomos ao Circo

É uma aldeia pequena mas de vez em quando recebe a visita de um ou outro circo... Bem o que fomos ver ontem era mais um... cirquinho... Mas com gente muito simpática e muito polivalentes. A ver se me recordo de tudo...

Tinha a menina que vendia bandeirinhas e bonecos antes da função, vendia pipocas e algodão doce no intervalo, e durante o espectáculo foi malabarista, equilibrista de facas e espadas e, ginasta no trapézio (e ficava suspensa apenas pelos cabelos! ui, credo!).

Depois tinha outra menina que foi ginasta contorcionista, e partenaire do mágico.

Um rapaz que era assistente de todos os numeros, ginasta no trapézio (o que segurava nos cabelos da outra...), e palhaço.

Uma senhora que fazia um numero com cães e pombas amestradas, outro com uma cabra e um cão que saltavam obstáculos e no fim também participava no numero dos palhaços.

Estes eram os mais polivalentes que me recordo. Depois vimos ainda numeros com poneis, cobras, um bisonte americano cujo domador não tinha mais de 11 anos e uns meninos pequeninos vestidos de palhacinhos. Nesta parte não me senti muito bem, pois como fomos à matiné, coincidiu com o horário do lanche do João. E como sempre lá fui eu armada com a geleirinha dos iogurtes e bolachas (que andar com termos e papas atrás dá muito trabalho). Como estava pouca gente a assistir, insistiram para que nos sentássemos nas cadeiras, logo à frente. Pois estava então eu a dar o dito iogurte ao João Henrique quando surgem os palhacinhos. O mais pequenino não tinha mais de 4 anos, e ficou especado à minha frente a olhar para mim, para o João e para o iogurte que eu tinha na mão... Sem saber o que fazer acenei-lhe, ofereci iogurte e ele saíu da pista sempre a olhar para nós... Deu-me vontade de o agarrar e dar-lhe o outro iogurte que tinha na lancheira (ando sempre com um a mais... ou dois... ou três...)

Quanto aos meninos; o João mais uma vez surpreendeu-me e esteve atentíssimo do princípio ao fim e de vez em quando saltava mesmo lá para a frente a abanar a bandeirinha e a dançar. A Maria penso que ia mais espectante e a determinada altura já pedia para vir embora pois "já não estou a achar piada nenhuma a isto". A Mafalda, minha sobrinha emprestada, gostou e fartou-se de comer algodão doce.

Não quero deixar de registar, que saímos de um piquenique à beira do Rio Vouga, para ir assistir ao espectáculo. Como se pode imaginar, tanto os meninos como nós estávamos um pouco...sujos, de terra, areia... Mas ainda bem, pois as cadeiras do circo ainda conseguiam estar mais sujas que nós. Foi então bonito de ver as pessoas todas incomodadas a sentar-se e a limpar as cadeiras com os lencitos de papel e nós... sem problema nenhum, pois pior do que já estávamos era quase impossivel. Depois da função, voltámos para o mesmo piquenique, os meninos sujaram-se ainda mais, e ao chegar a casa, foi tudo directo para a banheira. Miúdos e graúdos.

3 comentários:

María&Peste disse...

Este ano queria levar o Pestinha ao Circo...vamos ver! Talvez noALgarve! Bjnhos

isabel disse...

Eu dessas aventuras, só não me livro se não puder. Vá lá que a agenda dos "patrões" da casa está sempre ocupada nessas alturas (Natal).

Anónimo disse...

intiresno muito, obrigado