25 julho 2007

Apanhada! Parte 3 - A saga continua

E temos novela...

Na DGV:
-"Vinha desfazer um equívoco. Recebi esta multa...blá, blá bla´...beca, beca..."
-"Ah pois, mas aqui não lhe posso resolver nada... Tem que pedir ao segurança, um papelinho com uma morada para a qual o seu marido terá que escrever, identificando-a a si como a condutora e não ele."

Será que aquela alminha de agente de autoridade que me atendeu no posto da GNR, não me poderia ter dado esta informação? Tive que me deslocar a Aveiro para não resolver nada?

Esta multa está-me mesmo entalada na garganta! Já agora, alguém sabe alguma coisa acerca de que os sinais de trânsito terem que estar identificados com um carimbo ou nº de série da Câmara Municipal, caso contrário estão ilegais? Agradeço ajuda neste campo, pois este mês tenho que comprar a Prevenar para o João Henrique e custa muito pagar esta multa, sabendo que preciso do dinheiro para a vacina,à qual o estado não dá nem um cêntimo de comparticipação... Como gostava de viver num país mais justo...

5 comentários:

Manuela disse...

Lamento toda esta história, realmente haja paciência. Se quiseres, posso dar-te o nº de telefone do meu amigo Bruno Serejo e fazes-lhe as perguntas que precisares. De certeza que se ele souber te vai ajudar. Boa sorte, beijinhos para ti, para os meus queridos Maria e João Henrique e para o Ivo

maria disse...

Infelizmente Portugal ainda é assim... endim, boa sorte para tudo isso se resolver.
bjnhos

Carina disse...

Que grande aventura... Uma pessoa vai ter que pagar a multa e ainda tem que andar atrás deles - que "sorte".
Vai resolver-se tudo, espero :)

María&Peste disse...

Realmente, os funcionários deste país vão de mal a pior...se fosse a ti reclamava à DEco!
Sinceramente!
Já ouvi qualquer coisa de os sinais d etrânsito terem de ter identificação, mas não te posso garantir que seja mesmo assim.

Bjnhs

Rita disse...

Há um regulamento de sinalização e estive a ler uns acordãos de pessoas que se livraarm das multas pela altura (!) dos sinais!!!!
(não é obrigatória a homologação)