29 maio 2012

Porque um azar nunca vem só!

Baralhou-se... Não era o dia de ir buscar os meninos à escola, mas foi! Eu já lá estava, com a minha amiga, mas ele baralhou-se, tal é o hábito de os ir buscar e foi também. No regresso, em transito, em pára - arranca alguém bate no vidro do lado do passageiro. Abre o vidro para saber o que se passa. O rapaz dá a volta para o lado dele, e enquanto ele olha para ver o que o rapaz ia fazer e, antes de ter tempo de fechar o vidro do lado direito, outro enfia-se pela janela dentro e, numa fracção de segundos, leva-lhe o telemóvel. Arranca furioso, em caça dos rapazes. Perde-lhes a vista, meteram-se nas ruelas, e enquanto procura, bate num camião! Foi só chapa, há seguro, mas é uma chatice. Para hoje, que partiu em trabalho até ao final da semana, teve que alugar um carro enquanto o outro fica a reparar...

Sem comentários:

Matar saudades

Uma vez que os meninos estavam de férias na semana passada, deu-me assim uma nostalgia e lembrei-me que podíamos ir a Portugal, pois na se...