17 março 2011

Em contagem decrescente

Hoje senti verdadeiramente que os dias não param e passam como se da maratona se tratasse. Estamos a meio da semana e quando der por ela já estamos novamente a meio da semana que vem. Por um lado deixa-me animada pois o tempo que demora a que nos juntemos todos novamente está a passar a correr mas por outro lado angustia-me pois são dias e dias em que o problemas continuam sem resolução e solução, ou invés de um fim definitivo. Ontem senti mesmo mesmo que sim, que a abalada vai chegar num instante. Ali no meio do Registo Civil, enquanto tirávamos as fotografias e assinávamos uns papelinhos, enquanto "fazíamos" os passaportes. Começo a sentir na realidade a mudança, a vida nova que aí vem e sinto ao mesmo tempo, a ânsia de partir e o medo do que nos espera. E a incerteza deste mundo que está em mudanças a nivel global. Mas sim, sei que vai correr bem, e que como tudo, não há-de ser um mar de rosas, mas se assim não fora, que valor teria?

Sem comentários:

Desejos do meu menino...

Além de gostar que houvesse uma maquina do tempo em que pudesse viajar para conhecer o meu pai, no outro dia disse-me: -Gostava de poder c...